Publicidade
Seu problema

Rótula da Primeiro de Março: um dos pontos mais perigosos de Novo Hamburgo

Por Bianca Dilly

Foto por: Carlos Alberto Baptista/Especial
Descrição da foto: NOVO HAMBURGO: trânsito está perigoso na Santo Afonso

Um dos pontos com o trânsito mais perigoso de Novo Hamburgo. É dessa forma que o metalúrgico Carlos Alberto Baptista, 48 anos, descreve a rotatória da Avenida Primeiro de Março, nas proximidades da Estação Santo Afonso da Trensurb, no bairro de mesmo nome. A rótula fica no entroncamento com a Avenida Pedro Adams Filho e a Rua Doutor Simões Lopes, apresentando movimento constante de veículos e pedestres. Porém, segundo Baptista, a sinalização e as preferências não são respeitadas no local.

Faixa de segurança, por exemplo, vira enfeite na via. "Tem crianças que precisam atravessar a rua para pegar o ônibus. Trabalhadores também necessitam ir de um lado para o outro para pegar a condução e até mesmo para acessar a estação do metrô. Para nós, moradores dos condomínios aqui das proximidades, está bem difícil", comenta. Em relação aos veículos, ele ressalta que a rótula também não é respeitada. "Ninguém para. O primeiro que chegar, leva. A situação está caótica", acrescenta.

Em virtude da imprudência de condutores, Baptista diz que os acidentes são constantes no local. "Quase todos os dias, tem alguma batida. Já demoliram o meu carro uma vez. Nos horários de pico, fica muito complicado. Alguns acidentes, inclusive, já tiveram vítimas fatais", relata.

De acordo com o hamburguense, o problema começou a se acentuar há cerca de três anos. Além da circulação de moradores do próprio bairro, o fluxo se intensifica no ponto em virtude da ligação com a cidade de São Leopoldo.

Quebra-molas ou sinaleira são as sugestões de morador

Para melhorar a situação, Baptista sugere duas coisas. "Poderiam colocar um quebra-molas, porque pelo menos assim os carros reduziriam a velocidade. Ou uma sinaleira, que obrigaria os veículos a pararem para as pessoas passarem na faixa. Só que me dizem que não precisa de nada disso", frisa.

O morador já entrou em contato com a Prefeitura, abriu pedidos e até fez um abaixo-assinado, sem sucesso. "Já abri protocolos umas seis vezes. Às vezes eles nem me dão mais um número novo. A cada 15 dias, eu ligo, e vou tentando. Até já recolhi assinaturas do condomínio. Mas as autoridades e pessoas competentes para resolver esse tipo de problema não estão nem aí. Esperam acontecer algo primeiro para depois fazer algo", sublinha.

O que diz a Prefeitura

A Prefeitura de Novo Hamburgo, por meio da Diretoria de Trânsito, informa que, pelas diretrizes do Código Brasileiro de Trânsito (CTB), o local citado não enquadra-se para a colocação de quebra-molas ou sinaleira. Segundo o departamento, o trecho está devidamente sinalizado e há uma desobediência dos condutores em respeitar esta sinalização. "Cabe salientar que, em uma rotatória, a legislação determina que todos os veículos devem parar antes de ingressá-la, bem como dar preferência para os pedestres nas faixas sinalizadas", afirma, em nota.

 Confira no vídeo momentos que ilustram a rotina do local: 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.