Publicidade
Seu problema

Moradores de Estância Velha reclamam da buraqueira em ruas

Por Bianca Dilly

Foto por: Fotos Bianca Dilly/GES-Especial
Descrição da foto: COMPLICADO: Albani aponta buracos na Rua Fortaleza
Se antes a cidade era conhecida pelo número de quebra-molas, atualmente os moradores dizem que chama a atenção a quantidade de buracos nas ruas. Em diferentes bairros de Estância Velha, a comunidade reclama que o problema das crateras se repete. O representante comercial Rodrigo Albani, 36 anos, destaca que a situação vai desde o bairro das Rosas, passando pelo Centro e Bela Vista, mas que o local mais afetado é o Lago Azul.

Na Rua Fortaleza, por exemplo, Albani comenta que fica até difícil de contar quantos buracos estão abertos. "Parece que a cidade está abandonada. Ela está toda assim. Puro buraco. Faz mais ou menos um ano que está desse jeito, mas nos últimos meses tem piorado. São ruas importantes, que interligam bairros e a cidade com outros lugares, e não sabemos mais o que fazer", diz. Segundo o estanciense, a prefeitura foi procurada diversas vezes, mas não recebeu nenhum retorno.

Outro ponto citado por ele é a Rua Casemiro de Abreu, no Centro. "Mais uma que está cheia de buracos. Se andar por tudo aqui, tem que viver desviando", reclama. O estanciense se cansou dos transtornos na última semana, quando teve prejuízos com seu carro, que caiu em um buraco na esquina das Ruas Duque de Caxias e Werno Teno Schaefer, no bairro Bela Vista. "Estava aberto há mais de três semanas. Agora, estragou o meu para-choque e a roda. Quem vai pagar por isso? E por que só arrumam depois que acontece algo?", questiona.

Rua Recife

Foto por: Bianca Dilly
Descrição da foto: Rua Recife, em Estancia Velha
Ainda no bairro Lago Azul, outro local esburacado é a Rua Recife. O motorista de aplicativo Diego Schmitt, 40, destaca que a rotina de passar por esses lugares está difícil. “Eu ando por Novo Hamburgo, São Leopoldo e várias cidades. Acho que Estância Velha é o mais complicado. O bairro Lago Azul está deplorável. Até o chão batido do bairro Campo Grande está melhor do que aqui”, pontua.

Rua Portão

Foto por: Bianca Dilly
Descrição da foto: Rua Portão, em Estancia Velha
Na Rua Portão, quase no cruzamento com a Rua Otto Bauermann, o cenário não é muito diferente. “Na lateral, para as pessoas que querem acessar o bairro ou parar no encostamento, às vezes nem consegue. Fora que acontecem vários acidentes aqui”, resume Albani. “Trabalho em um posto de combustíveis e aparece muita gente que teve prejuízos no carro por causa dessa situação”, lamenta o frentista Otavio Macena, 61.

Rua Pedro Moacyr Beys

Foto por: Bianca Dilly
Descrição da foto: Rua Pedro Moacyr Beys, em Estancia Velha
Moradores também estão preocupados com problemas na Rua Pedro Moacyr Beys, quase na esquina com a Rua Presidente Lucena, no bairro das Rosas. “Estão fazendo alguma coisa com as bocas de lobo, só que deixaram esses buracões abertos faz bastante tempo já. Está um perigo. Imagina quando as crianças estão passando na rua. Pode acontecer algum acidente”, considera Rodrigo Albani.

O que diz a Corsan

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) informa que nas Ruas Fortaleza e Recife os consertos decorrentes das obras de esgotamento sanitário já foram realizados. "Os buracos ainda existentes nessas ruas não são decorrentes das obras de esgotamento. A Corsan já encaminhou oficio à Câmara de Vereadores, por meio da Agergs, sobre esse caso", comunica, por meio de nota.

Sobre a esquina das Ruas Duque de Caxias e Werno Teno Schaefer, no bairro Bela Vista, a Corsan diz que na última sexta feira, a prefeitura fez uma escavação no local, identificando que a rede cloacal executada pela Corsan danificou a rede pluvial existente. "Esse conserto está previsto para a manhã da próxima segunda-feira, após o período chuvoso, pois necessita que a vala seja reaberta e repavimentada", aponta.

Na Rua Portão, a Corsan conclui que os consertos decorrentes das obras de esgotamento já foram realizados pela companhia.

O que diz a prefeitura

A prefeitura de Estância Velha informa que conta com uma operação tapa-buracos contínua e ininterrupta no município, que segue cronograma de risco, conforme urgência e emergência. De acordo com a Secretaria Municipal de Obras (SMO), há um mutirão sendo organizado para sanar as necessidades das ruas do Lago Azul.

"A maioria dos problemas das vias do bairro surgiu após o processo de instalação de canalização para coleta do esgoto cloacal de responsabilidade da Corsan", diz o secretário André Fleck. Segundo ele, houve um mapeamento de locais em toda a cidade com os danos causados pela empresa executora da obra, porém, até o momento os reparos não foram entregues.

"Diante disso, o município paralisou a abertura de novas valas, até que a empresa refaça os devidos reparos. Mesmo assim, a SMO pretende sanar as necessidades e cobrar as custas judicialmente da Companhia", afirma.

Sobre a situação das Ruas Duque de Caxias e Werno Teno Schaefer, no bairro Bela Vista, a SMO informa que sinalizou o local, mas que teve a sinalização roubada durante a noite. "Mais um caso da negligência da empresa executora da obra de canalização do esgoto contratada pela Corsan, que, para fazer sua canalização, rompeu a rede pluvial", relata. Quem tiver problemas como o de Albani deve entrar com protocolo junto ao município, anexando documentos, relatos, imagens e boletim de ocorrência.

Já em relação à Rua Pedro Moacyr Beys, a secretaria destaca que uma obra recente está sendo realizada. "A SMO fabrica as tampas, pois são tamanhos diferenciados, e as mesmas ainda estão no tempo de cura do concreto usado para que sejam alocados", pontua.

 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.