Publicidade
Cotidiano | ABC Pra Você | Decoração Dicas

Conforto para o home office e estudos on-line

Iluminação adequada permite aumentar a produtividade nas tarefas que, devido à pandemia, agora são realizadas em casa

Publicado em: 06.04.2021 às 06:00

Home office, iluminação para o Home office, estudos on-line

Há um ano a relação com o lar mudou completamente. Nos primeiros meses de isolamento social foi um grande desafio adaptar a casa para uma nova realidade de trabalho remoto e aulas on-line, principalmente porque muita gente ainda não tinha a estrutura necessária para essas atividades. Foi então que, com o passar do tempo, cada família se organizou da melhor forma e a vida seguiu com muita criatividade.

?Além das luminárias centrais, que realizam a iluminação principal do ambiente (caso de plafons, trilhos com spots, lustres ou pendentes maiores), os modelos de iluminação de apoio também são muito importantes para essas atividades de trabalho e estudo, em razão de complementarem a luminosidade em pontos específicos.

Entre os exemplos das peças de apoio estão: pendentes menores e luminárias de mesa (atrás ou ao lado dos monitores, com uma distância mínima, para evitar reflexos e ofuscamentos); luminárias de piso ou arandelas (localizadas ao lado de sofás, poltronas ou mesinhas laterais especialmente para leitura); spots para iluminar a circulação e perfis ou fitas em LED embutidos nos mobiliários. O tamanho do cômodo, assim como o gosto pessoal do morador, vai determinar a quantidade de pontos de luz e a localização de cada um deles.

A Yamamura, por exemplo, tem opções de luminárias com preços que oscilam entre 141 reais e 525 reais.

A praticidade das luminárias de mesa

Com o período de isolamento social, as luminárias de mesa seguem entre os itens mais procurados. Além de disponíveis nos mais variados estilos, são portáteis e funcionais, afinal basta conectá-las na tomada e pronto. Os modelos flexíveis ou dobráveis proporcionam mais conforto visual para os usuários, sendo bem-vindos em todos os lugares da casa.

 

Escolha a temperatura de cor adequada

A temperatura de cor mais indicada para trabalho e estudos é a neutra (4000K), pois estimula a concentração. Ao mesmo tempo, não traz tanta frieza como no caso das temperaturas de cor branco frio (5000K a 6500K).

A flexibilização também é bem importante. Portanto, a combinação entre luz neutra para a iluminação geral e luz quente (3000K) para alguns pontos de apoio (como abajures e arandelas de canto), também pode trazer um clima descontraído, que pode estimular a criatividade. Isso também é válido para a mescla de efeitos de luz direta e indireta, o que valoriza ainda mais o ambiente.

Em termos de iluminação, é muito bom que ocorra um equilíbrio entre a luz natural e a artificial durante as atividades do dia a dia, de forma a trazer o conforto e bem-estar de todos, de maneira eficiente e funcional, sem esquecer da sustentabilidade. Portanto, a dica é aproveitar ao máximo a luminosidade natural do lar e então complementar com as luzes artificiais.

Nesse ponto, também vale destacar que a dimerização (aumento e diminuição da intensidade de luz) pode ser uma ferramenta essencial para criar cenas exclusivas desde momentos de atenção ao de relaxamento. Portanto, investir em peças dimerizáveis ou automatizadas é uma boa pedida.


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.