Publicidade
Cotidiano | ABC Pra Você | Motores Lançamento

Corolla Cross chega com preço inicial de R$ 139,9 mil

Usando mesma plataforma e powertrain do sedã, novo SUV da Toyota é 12 cm mais alto e conta com versões flex a combustão e também híbridas

Por Adair Santos
Publicado em: 11.03.2021 às 19:30

Toyota Corolla Cross Pegando carona no sucesso e prestígio que o nome Corolla transmite há meio século, o Corolla Cross chega às lojas no próximo dia 25 envolto em meio a muitas expectativas. O SUV que vai permitir à montadora brigar no andar localizado abaixo de RAV4 e SW4 é uma das principais apostas para o crescimento de 30% projetado para este ano em relação a 2020, ajudando a recuperar o investimento de R$ 1 bilhão feito para sua produção na unidade de Sorocaba. São duas versões flex e duas híbridas, além de uma especial de lançamento, limitada a 1,2 mil unidades. A XR 2.0 Flex custa R$ 139,99 mil e a XRE 2.0 Flex, R$ 149,99 mil, enquanto a XRV Hybrid Flex sai por R$ 172,99 mil e, a XRX Hybrid Flex, por R$ 179,99 mil. Já a Special Edition custa R$ 183,98 mil.

Usando o mesmo powertrain disponível no sedã, o Cross é construído sobre a plataforma GA-C, baseada na filosofia TNGA, a mesma do Corolla sedã, do Prius e do crossover Lexus UX250h, comercializados no mercado brasileiro. No entanto, mais do que apenas levantar a carroceria em 12 cm, os engenheiros fizeram melhorias para proporcionar maior rigidez torcional e dirigibilidade, utilizando novos pontos de solda na parte superior e inferior do veículo, principalmente na coluna B. Também adicionaram suportes que ligam a torre de suspensão do braço esquerdo e do braço direito e uma tampa traseira com reforços estruturais. Dotado de isolamento acústico reforçado, modelo tem suspensão traseira do tipo eixo de torção.

Há 7 air bags e câmera de ré em todas as versões, além do sistemas ativos do Toyota Safety Sense - disponível nas versões híbridas, composto também pelo Pré-Colisão Frontal (PCS), que agora está mais completo, detectando também pedestres e ciclistas. A garantia é de cinco anos mas, para as versões híbridas, o período é estendido para oito anos aos motores e baterias.

Com todos esses atributos, não é preciso ser vidente para apostar em um provável sucesso de mercado do Corolla Cross, o que pode inclusive reduzir um pouco as vendas do sedã, numa saudável disputa interna.

Design moderno e com personalidade própria

As opções de powertrain são as mesmas do sedã. O 2.0 Dynamic Force de quatro cilindros em linha e 16 válvulas conta com comando de válvulas variável inteligente VVT-iE que, por meio de um motor elétrico, modifica os tempos de abertura das válvulas de admissão. Vem, ainda, com um sistema de injeção direta e indireta de combustível D-4S que adapta-a às condições de direção, oferecendo mais potência e menor consumo de combustível.

Com alta taxa de compressão (13:1) e curso longo e pistões de baixa fricção, o motor fabricado na planta da marca, em Porto Feliz (SP), é o mais potente que já equipou um Corolla. São 177 cv de potência quando abastecido com etanol e 169 cv com gasolina, ambos a 6.600 giros. O torque máximo abastecido com etanol ou gasolina é de 21,4 kgfm a 4.400 rpm.

A transmissão é a Direct Shift de 10 marchas, que proporciona a suavidade de um câmbio CVT convencional com a sensação de aceleração direta, garante a montadora. Para isso, os engenheiros acoplaram uma engrenagem mecânica que atua na arrancada do veículo, melhorando a aceleração do veículo em 1a marcha.

 

Dimensões

Toyota Corolla Cross

SUV tem 4,46 m de comprimento (17 cm a menos que o sedã), 2,64 m de entre-eixos e 1,82 m de largura. A principal diferença está na altura, que é de 1,62 m, 12 cm maior que no sedã e, com os espelhos retrovisores montados nos painéis das portas, garante bom ângulo de visibilidade. Já no porta-malas cabem 440 l (no sedã são 470 l).

Motor flex desenvolve até 177 cv

Toyota Corolla Cross

As opções de powertrain são as mesmas do sedã. O 2.0 Dynamic Force de quatro cilindros em linha e 16 válvulas conta com comando de válvulas variável inteligente VVT-iE que, por meio de um motor elétrico, modifica os tempos de abertura das válvulas de admissão. Vem, ainda, com um sistema de injeção direta e indireta de combustível D-4S que adapta-a às condições de direção, oferecendo mais potência e menor consumo de combustível.

Com alta taxa de compressão (13:1) e curso longo e pistões de baixa fricção, o motor fabricado na planta da marca, em Porto Feliz (SP), é o mais potente que já equipou um Corolla. São 177 cv de potência quando abastecido com etanol e 169 cv com gasolina, ambos a 6.600 giros. O torque máximo abastecido com etanol ou gasolina é de 21,4 kgfm a 4.400 rpm.

A transmissão é a Direct Shift de 10 marchas, que proporciona a suavidade de um câmbio CVT convencional com a sensação de aceleração direta, garante a montadora. Para isso, os engenheiros acoplaram uma engrenagem mecânica que atua na arrancada do veículo, melhorando a aceleração do veículo em 1a marcha.

 

Sistema híbrido flex rende 122 cv

Toyota Corolla Cross

O sistema híbrido que combina três motores: dois elétricos e um a combustão com tecnologia flex, acoplados à transmissão hybrid transaxle, que torna o SUV o segundo veículo híbrido flex do mundo produzido no Brasil.

O 1.8 VVT-i 16V de ciclo Atkinson flex gera 101 cv de potência quando abastecido com etanol e 98 cv com gasolina, ambos a 5.200 rpm, bem como 14,5 kgfm de torque a 3.600 rpm (com etanol ou gasolina). Esse motor funciona em conjunto com dois propulsores elétricos (MG1 e MG2) de 72 cv de potência e 16,6 kgfm de torque. A potência combinada é de 122 cv, e não de 173 cv, como poderia se imaginar.

A bateria híbrida de níquel-hidreto metálico, responsável por alimentar o motor elétrico, está localizada embaixo do banco traseiro, contribuindo para a redução do centro de gravidade e aprimorando a estabilidade do veículo, sem comprometer o espaço interno.

A transmissão Hybrid Transaxle funciona através de planetária com engrenagem, eliminando a maioria das perdas e atritos. Esse tipo de transmissão entrega uma aceleração mais linear, que reduz ou aumenta continuamente as marchas de acordo com a demanda dos motores, sem desperdiçar energia e melhorando a eficiência de combustível.

O sistema de freios regenerativos acumula a energia cinética gerada durante as frenagens e a transforma em eletricidade, alimentando a bateria híbrida.

Conforme o Inmetro, a versão híbrida é capaz de rodar 13,9 km/l na estrada e 17 km/l na cidade quando abastecida com gasolina. Com etanol, roda 9,6 km/l na rodovia e 11,8 km/l na cidade.

 

Visual interno é basicamente o mesmo do sedã

Toyota Corolla Cross

O interior é idêntico ao do sedã, com a diferença de que no SUV todo o acabamento é disposto horizontalmente até se conectar com as portas.

Desde a versão de entrada XR o modelo conta com ar-condicionado digital automático com duto traseiro, espelhos retrovisores externos elétricos eletrorretráteis e rebatimento automático ao fechar o veículo e pisca integrado, modo de seleção de condução Sport (versões XR e XRE) e áudio central multimídia Toyota Play com tela sensível ao toque de 8" compatível com Android Auto e Apple CarPlay.

A XRE, XRV Hybrid e XRX Hybrid adicionam destravamento das portas por sensores na chave (Smart Entry), partida por botão e limpador do para-brisa com sensor de chuva, enquanto somente a XRE conta com paddle shift no volante.

As híbridas XRV e XRX contam com modo de seleção de condução Power, enquanto a XRX Hybrid traz ar-condicionado digital automático Dual Zone com sistema S-Flow e duto traseiro e teto solar elétrico com função antiesmagamento.

Baseada na topo de linha, XRX Hybrid, a Special Edition acrescenta carregador por indução para celular (wireless charger) e alguns acessórios, a exemplo do estribo lateral, soleira nas portas e bandeja do porta-malas.

 

Toyota Corolla Cross

Sete air bags e alerta de tráfego traseiro de série

Desde a versão de entrada XR, o Cross já vem dotado de 7 air bags (dois frontais, dois laterais, dois de cortina e um de joelho para o motorista), câmera de ré com projeção na central multimídia (as versões XRE, XRV Hybrid e XRX Hybrid contam ainda com linhas guias dinâmicas), controles eletrônicos de estabilidade (VSC) e de tração (TRC), assistência ao arranque em subida (HAC), sensor de estacionamento traseiro, faróis com acendimento automático e ajuste de altura elétrico, faróis de neblina dianteiros em LED, luz de frenagem emergencial automática, alarme volumétrico e sistema universal Isofix para fixação de cadeirinhas no banco traseiro com ancoragem de três pontos.

As configurações XRE, XRV Hybrid e XRX Hybrid ainda contam com limpador do para-brisa com sensor de chuva, enquanto as híbridas possuem sensor de estacionamento dianteiro, alertas de Ponto Cego (atua por meio de luzes indicadoras nos retrovisores laterais e avisos sonoros) e de Tráfego Traseiro (RCTA), que permite sair de uma vaga de estacionamento com segurança, detectando outros automóveis se aproximando de área com reduzido ângulo de visão. Um radar de ondas milimétricas (RCTA) emite sinais sonoros, enquanto as luzes indicadoras dos espelhos retrovisores externos piscam intermitentemente.

 

Toyota Safety Sense (TSS)

Toyota Corolla Cross

O pacote de segurança ativa Toyota Safety Sense (TSS), disponível nas versões XRV Hybrid e XRX Hybrid, conta com um radar de ondas milimétricas combinado com uma câmera monocular para detectar uma variedade de situações de perigos. Além dos Faróis altos automáticos (AHB), no pacote estão incluídas as seguintes tecnologias:

Sistema de Pré-Colisão Frontal (PCS): alerta o motorista por meio de avisos sonoros e visuais e ativa a assistência de frenagem para evitar ou reduzir os danos. Como novidade, agora passa a detectar também pedestres e ciclistas.

Assistência de Permanência de Faixa (LTA), com função de Alerta de Mudança de Faixa (LDA): em determinadas circunstâncias, o sistema é projetado para detectar desvios de pista quando as linhas divisórias são visíveis. Inclui a funcionalidade de condução assistida que, junto com o Sistema de Assistência de Permanência de Faixa (Lane Trace Assist - LTA) observa as marcações da estrada e faz ajustes para ajudá-lo a manter sua posição, aplicando suporte de direção extra e emitindo um alerta sonoro.

Controle de Cruzeiro Adaptativo (ACC): permite a condução a uma velocidade constante pré-determinada, usando o radar de ondas milimétricas montado na grade frontal e a câmera projetada a bordo para detectar veículos, calcular sua distância e ajustar a velocidade para ajudar a manter uma distância predeterminada de veículo para veículo.


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.