Publicidade
Botão de Assistente virtual
Cotidiano | ABC Pra Você | Motores Tecnologia

Veículos híbridos avançam no mercado brasileiro

Nos últimos dois anos, somando a entrada do SUV Corolla Cross híbrido flex ao portfólio eletrificado, em março deste ano, só a Toyota vendeu mais de 25 mil unidades

Publicado em: 03.11.2021 às 06:00

A Toyota celebra um dos marcos mais importantes de sua agenda de compromissos em prol da descarbonização da mobilidade no País, ao completar exatos dois anos do início da comercialização do primeiro veículo híbrido flex do mundo, o Corolla sedã. Neste período de vendas, somando a entrada do SUV Corolla Cross híbrido flex ao portfólio eletrificado, em março deste ano, foram mais de 25 mil unidades comercializadas.

Toyota Corolla Cross

O número registrado é superior às previsões iniciais da Toyota, que projetava um mix entre 15% e 20% para suas versões híbridas e hoje está em 22%. O Corolla Cross híbrido flex, por exemplo, no acumulado do ano, representa 32% do total de vendas do SUV, sendo atualmente o veículo eletrificado mais vendido do Brasil.

O total de vendas de veículos híbridos flex comercializados pela Toyota ajudou a evitar que, aproximadamente, 5.870 toneladas de CO2 fossem emitidas na atmosfera nos últimos 24 meses. Considerando o portfólio completo de veículos eletrificados da fabricante (que incluem os modelos RAV4, Prius e Lexus), o número chega a 13.500 toneladas de CO2.

O valor de referência foi extraído do relatório de emissões veiculares do Estado de São Paulo, emitido pela Cetesb, que considera o seguinte cenário: porcentagem de consumo de gasolina utilizada pelos proprietários/usuários de veículos flex (que é igual a 40%) e quilometragem média anual percorrida por eles (de cerca de 13.000 km a 14.000 km por ano).

Além de estratégia comercial condizente com a crescente demanda por eletrificados no mercado doméstico, a oferta destes modelos olha o longo prazo, reafirmando um dos compromissos primordiais da fabricante na busca pela redução de CO2 proveniente de sua frota comercializada por aqui, até chegar ao nível zero, em 2050.

Em setembro de 2019, quando a Toyota do Brasil lançava a 12ª geração do Corolla no País, tinha como aposta e estratégia apresentar uma tecnologia inédita no mercado brasileiro em um dos seus maiores sucessos de vendas.

Para superar o desafio, a marca se inspirou no mesmo movimento disruptivo ocasionado com a chegada do primeiro híbrido produzido em larga escala no mundo, o Prius, em 1997. O modelo abriu as possibilidades de pesquisa e desenvolvimento de novos conjuntos híbridos, combinado aos objetivos da Toyota de produzir carros cada vez melhores e mais sustentáveis.

Primeiro carro híbrido flex do mundo, Corolla é um divisor de águas tecnológico

Projetado para ser uma resposta pronta para a mobilidade sustentável no Brasil ao utilizar um biocombustível, como o etanol, o Corolla sedã híbrido flex se tornou um divisor de águas na indústria automotiva brasileira e mundial.

A iniciativa ampliou o debate sobre o futuro do mercado e as possibilidades mais adequadas para o País, considerando o aperfeiçoamento da infraestrutura do Brasil, além de contornar possíveis gargalos com sua matriz energética, oferecendo uma solução pronta, viável e sustentável. O sistema combina três motores, um a combustão flex e dois elétricos, alimentados por meio de um sistema de freios regenerativos, que acumulam a energia cinética gerada pelas frenagens e a transforma em energia elétrica, sem a necessidade de uso de fontes externas.

Seu desenvolvimento começou em 2015, quando as equipes de engenharia da Toyota do Brasil e da Toyota Motor Company, no Japão, trabalharam em conjunto realizando testes iniciais em laboratório. Até que em março de 2018, começaram os primeiros testes de rodagem com um protótipo construído sobre a plataforma de um modelo Prius.

Esses testes foram importantes para colher informações sobre durabilidade, eficiência e gasto de energia, para assim aperfeiçoar o motor e chegar até a versão final de lançamento.

Durante o período de desenvolvimento, o objetivo foi extrair o máximo potencial de cada solução: alta eficiência, baixos níveis de emissão de CO2 e capacidade de reabsorção dos impactos de gás carbônico, ao utilizar combustível oriundo de fonte 100% renovável.

Como resultado, a configuração final gera até 78% menos CO2 se comparado com um veículo flex convencional, de acordo com estudo da Unica, União da Indústria de Cana-de-Açúcar.

Corolla Cross amplia as opções "verdes"

Toyota Corolla Cross

A excelente receptividade do Corolla sedã híbrido flex e a crescente popularização dessa tecnologia abriram caminho para a chegada do SUV Corolla Cross, em março de 2021, fabricado no Brasil e equipado com a mesma tecnologia.

Atualmente, a Toyota é responsável por cerca de 58% das vendas de eletrificados no Brasil, considerando o tempo entre janeiro e setembro de 2021, de acordo com levantamento da Anfavea. Desses, os destaques ficam justamente com as versões híbridas flex do Corolla sedã e do SUV Corolla Cross.

Pioneira na oferta de veículos eletrificados, desde o lançamento do Prius no Brasil em 2013, os planos da montadora incluem ter uma versão híbrida para cada modelo vendido até 2025.

Até 2022, bZ4X estará nas ruas

Toyota bZ4X elétrico

A Toyota apresenta o bZ4X, protótipo do novo modelo eletrificado com a tecnologia BEV (Battery Electric Vehicle), que será lançado no próximo ano. Com uma abordagem focada na neutralidade de carbono de forma "prática e sustentável", a montadora está trabalhando para trazer soluções e assim apoiar o desenvolvimento de uma sociedade sustentável, garantindo um futuro melhor para o planeta e as futuras gerações.

Para contribuir com o alcance dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) e com o desafio urgente em escala global de redução das emissões de carbono, a Toyota fomenta iniciativas diversas para alcançar a neutralidade de carbono até 2050. A nova série de veículos 100% elétricos bZ também se baseia nesta premissa. O objetivo é obter a aceitação de muitos consumidores em regiões com grande demanda por BEVs e suprimento abundante de eletricidade a partir de energia renovável, como China, Estados Unidos, Europa e Japão, e lançar sete modelos Toyota bZ até 2025.

O bZ4X adota uma plataforma BEV dedicada, inédita para a marca, baseada na filosofia e-TNGA, para alcançar melhor desempenho de direção por meio de um centro de gravidade baixo e maior rigidez. Desenvolvida em conjunto com a Subaru Corporation (Subaru), essa plataforma incorpora os requisitos exclusivos de BEVs com baixo centro de gravidade e maior rigidez, desempenho off-road exigido de SUVs, além de direção intuitiva, não apenas para um BEV.

Em termos de segurança, além de considerar um elevado grau de segurança da célula da bateria, foi adotado o mais recente pacote Toyota Safety Sense, estrutura de carroceria adaptada para colisões de qualquer direção e um conjunto de baterias que contribui para garantir o desempenho de proteção em uma colisão.

Toyota bZ4X elétrico


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.