Publicidade
Botão de Assistente virtual
Cotidiano | ABC Pra Você | Motores Impressões ao dirigir

Corolla Cross: confira o desempenho da versão XRE flex

Motorização 2.0 é ótima alternativa para quem "ainda" não faz questão de levar para casa a configuração híbrida

Por Adair Santos
Publicado em: 14.04.2022 às 06:00

As versões híbridas do Corolla Cross esbanjam tecnologia e encantam pelo conceito ecologicamente correto. Mas as configurações equipadas com o tradicional motor a combustão também têm o seu valor. A simplicidade mecânica – que dispensa baterias e motores elétricos – e os preços mais em conta são dois fortes argumentos de compra. A XRE flex, como a testada, é a mais vendida. É a segunda na gama e custa R$ 170,25 mil. Abaixo dela há apenas a XR (R$ 158,78 mil). Já a híbrida mais barata é a XRV, por R$ 192,38 mil.

 

Toyota Corolla Cross XRE

 

As acelerações e retomadas do 2.0 flex da XRE agradam, mas também é verdade que as versões híbridas empolgam mais, já que são equipadas com um motor 1.8 (101 cv com álcool e 98 cv com gasolina e 14,6 kgfm de torque) e dois propulsores elétricos, que geram 72 cv e 16,6 kgfm. Esse maior torque é o grande diferencial do powertrain híbrido. O mais interessante de tudo é que a potência combinada é de 122 cv, e não de 173 cv, que seria a soma das duas potências. Isso se deve às características específicas do conjunto híbrido. Durante o teste, na estrada a XRE 2.0 flex fez 10 km/l com álcool e 13,6 km/l com gasolina.

Elogiado pelo conjunto da obra e criticado por alguns detalhes – como o freio de estacionamento acionado pelo pé e a suspensão traseira que não é multilink, utilizando eixo de torção –, o Corolla Cross é uma ótima opção no segmento, tanto pela qualidade de construção quanto pela facilidade de revenda.

São 177 cv com álcool e 169 cv com gasolina

Toyota Corolla Cross

Tradicional não significa ultrapassado. Muito pelo contrário: o 2.0 Dynamic Force de 16 válvulas e quatro cilindros em linha é moderno, contando com comando de válvulas variável inteligente VVT-iE e injeção direta e indireta de combustível. Este motor é o mais potente que já equipou um Corolla. São 177 cv de potência com álcool e 169 cv com gasolina, ambos a 6.600 giros. O torque máximo abastecido com etanol ou gasolina é de 21,4 kgfm a 4.400 rpm. A transmissão CVT simula 10 marchas e atua de maneira suave e eficiente.

Linha 2023 da XRE fica mais segura

Toyota Corolla Cross

Internamente, o modelo é espaçoso e bem acabado. A unidade XRE avaliada é linha 2022 e só a partir da linha 2023, lançada em janeiro passado, traz de série os sistemas do Toyota Safety Sense (TSS) - antes disponíveis apenas nas versões híbridas.

O TSS inclui Sistema de Pré-Colisão Frontal, Sistema de Assistência de Permanência de Faixa, com função de Alerta de Mudança de Faixa, Faróis altos automáticos e Controle de Cruzeiro Adaptativo (ACC).

O SUV tem 4,46 m de comprimento (17 cm a menos que o sedã), 2,64 m de entre-eixos e 1,82 m de largura. A principal diferença está na altura, que totaliza 1,62 m, 12 cm maior que no sedã. No porta-malas cabem 440 litros, 30 litros a menos que no sedã.


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.