Publicidade
Cotidiano | ABC Pra Você | Viver com saúde Bem-estar

Cuide de sua mente para ter equilíbrio

Para manter a saúde mental neste novo normal, preze pelo autocuidado e do autoconhecimento

Publicado em: 14.01.2021 às 06:00

cuide de sua saúde mental Foto: Adobestock

A pandemia do novo coronavírus e todas suas consequências gerou graves impactos na saúde mental da população. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em torno de 12 milhões de brasileiros sofrem de depressão. O número é equivalente a 5,8% da população - taxa que está acima da média global (4,4%).

A ansiedade, por sua vez, afeta quase 20 milhões de brasileiros. Isso inclui o transtorno obsessivo-compulsivo, problemas de fobia, estresse pós-traumático e até mesmo ataques de pânico.

Uma pesquisa feita pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) entre maio e julho de 2020 revela que 80% da população brasileira tornou-se mais ansiosa no período. A pesquisa mostrou também que 65% dos entrevistados têm sentimento de raiva; 63% sintomas somáticos, que podem ser sensação de dor, mal-estar gástrico, qualquer coisa orgânica resultante de um quadro de ansiedade; e 50% tiveram alteração do sono.

Considerando todos esses números, a campanha Janeiro Branco, iniciada em 2014, ganha ainda mais relevância. A intenção é convidar as pessoas a refletirem sobre a saúde mental.

Ano difícil

Sobre 2020, a psicóloga Ana Lídia Agel ressalta que foi totalmente atípico e afetou muito a saúde emocional da população de forma global. "Aumentou muito a procura por atendimentos psicológicos e psiquiátricos, principalmente pela queixa de transtorno de ansiedade e crise de pânico. Muitos tiveram que se render à medicação para sanar os prejuízos emocionais decorrentes da crise na saúde e na economia, que afetou muitas pessoas de forma considerável", revela.

Viver com equilíbrio

Para manter a saúde mental neste novo normal, algumas dicas simples podem ajudar, "prezando sempre pelo autocuidado e do autoconhecimento", completa Jaqueline.

1- Identifique crenças limitantes que geram estresse e frustrações;

2- Reconheça suas vulnerabilidades e utilize suas forças e talentos a seu favor;

3- Pratique o autocuidado com meditação, artes e cuidado pessoal;

4- Faça terapia com abordagens criativas e humanizadas.

A psicóloga Ana Lídia Agel também ressalta a prática regular de atividades físicas, cuidar da alimentação e dá mais dicas:

1 - Se observe melhor e faça exames regulares;

2 - Tome sol e utilize suplementos vitamínicos;

3 - Insira técnicas de meditação para regular a respiração;

4 - Procure um psicólogo para fazer uma avaliação sobre acompanhamento.

A psicóloga ainda aconselha manter a mente com a expectativa de melhorar em todas as áreas da vida. "Uma pessoa tem expectativas terá um estímulo motivacional. Busque fazer planejamentos anuais, mensais, semanais e diários".

 

Não espere agravar

Ana Lídia Agel, destaca a importância de falar sobre saúde mental durante todo o ano, pois é um importante fator que possibilita o ajuste necessário para lidar com as emoções positivas e negativas.

"Infelizmente nossa cultura ainda é resistente no cuidado à saúde mental, quando se procura uma ajuda profissional é porque a situação chegou no extremo da necessidade. De forma preventiva e no início dos sintomas realmente é raro haver a procura, mas é o melhor caminho", destaca.


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.