Publicidade
Cotidiano | ABC Pra Você | Viver com saúde Estudo

Exercícios ajudam na eficácia da vacina

Pessoas que praticam atividade física com regularidade têm melhor resposta celular e de produção de anticorpos

Publicado em: 26.08.2021 às 06:07 Última atualização: 26.08.2021 às 14:28

Quer mesmo reforçar a sua proteção contra os efeitos do coronavírus no organismo? Saiba então que além de não deixar de se vacinar com as doses necessárias, é preciso adotar hábitos saudáveis, a começar pela atividade física e uma alimentação saudável diariamente.

Pessoas que praticam atividade física têm melhor resposta à vacinação Foto: Adobe Stock

Juntas, essas atitudes potencializam o trabalho do nosso sistema imunológico e até mesmo a ação do imunizante na nossa corrente sanguínea. Sim, a atividade física também ajuda na eficácia da vacina contra a Covid-19.

A Universidade de São Paulo (USP) realizou um levantamento com 1.095 voluntários que tomaram Coronavac, entre fevereiro e março deste ano. Esse grupo foi observado de maneiras diferentes, pois 898 deles tinham doenças autoimunes, dos quais 494 foram classificados como ativos e 404 sedentários.

Além disso, o restante dos voluntários: 197 não eram imunossuprimidos. Desse percentual, 128 participantes foram considerados ativos e 69 inativos.

A pesquisa mostrou que nos participantes ativos houve maior produção de anticorpos (IgG total), mecanismos de defesa contra o novo coronavírus. Ela também apontou que a quantidade de anticorpos neutralizantes (NAb), que impedem o contato do vírus com as células humanas, aumentou.

Resposta celular

O infectologista do Hospital Anchieta de Brasília, Victor Bertollo, aponta que apesar dos poucos estudos associando os imunizantes contra a Covid e atividade física, há evidências dessa relação com outras vacinas.

"Pessoas que praticam regularmente atividade física tendem a ter uma melhor resposta à vacinação, tanto a resposta celular quanto de produção de anticorpos. E isso potencialmente estaria associado a uma maior eficácia e efetividade das diferentes vacinas", acrescenta.

Sedentarismo prejudica sua imunidade

Um estilo de vida sedentário é prejudicial para o nosso sistema imune, pois atividade física atua como moduladora do sistema imunológico, de forma a estabilizar e progredir na resposta fisiológica, minimizando o dano a ser causado, reforça o educador físico e instrutor de musculação da Bodytech, Jeverson Filipe Pereira Medeiros.

"Estudos sugerem que a prática regular reduz a mortalidade referente à pneumonia e favorece as funções cardiorrespiratórias, além de ajudar no controle do peso e prevenção de outras comorbidades, como o diabete e obesidade, que podem agravar um quadro de contágio da Covid", diz.

Na literatura científica, há evidências de que uma única aula de alguma atividade física mais intensa é capaz de trazer benefícios para o organismo. Imagine então fazer disso uma rotina!

Todo esse esforço concentrado consegue mobilizar bilhões de células do nosso organismo a despertar e preparar o nosso sistema imune para qualquer batalha. O ganho ainda é maior para os idosos, pois, com a idade, o nosso sistema imunológico perde um pouco do seu desempenho.


Receba notícias diretamente em seu e-mail! Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.