Publicidade
Botão de Assistente virtual
Bom Exemplo Caçadores de Sorriso

Voluntários vestidos de palhaços alegram casas de repouso em Novo Hamburgo

Iniciativa, que em setembro completa 7 anos, busca levar alegria e entretenimento a idosos

Por Susi Mello
Publicado em: 10.09.2020 às 06:00 Última atualização: 10.09.2020 às 10:41
Bom Exemplo

A iniciativa, cheia de personagens coloridos, completa 7 anos neste mês e, mesmo na pandemia, continuam encantando Foto: Fotos Divulgação
Alegria para idosos que vivem em lares não pode faltar. É o que garante os "Caçadores de Sorriso". O grupo hamburguense, que comemora 7 anos neste mês de setembro, está com uma nova proposta de ação para arrancar aquele sorrisão dos rostos de vovós e vovôs que vivem nesses espaços. O projeto está aceitando convites para que os voluntários fantasiados visitem esses lares.

"A nossa ideia é dançar e cantar do lado de fora, mantendo os cuidados de distanciamento", detalha a idealizadora e coordenadora do projeto, Janis Lima, antecipando que no próximo sábado, dia 12, se não chover, quem quiser conhecer o trabalho do grupo poderá aproveitar para conferir a carreata deles pelo Centro, a partir das 9h30.

O grupo voluntário busca caçar sorrisos por onde passa, seja em asilos, em hospitais ou entidades. O resultado das apresentações é um trabalho conjunto de 18 pessoas. Eles têm diferentes profissões, como professores, estudantes, aposentados, funcionário público. Os integrantes têm fantasias de palhaço, ou melhor, de "doutores palhaços", com jalecos hipercoloridos e lúdicos, que encantam as crianças e os idosos também. A lista de personagens é longa: Batman, Super Homem, Mulher Maravilha, Capitão América, Chapeuzinho Vermelho, Minnie, princesas Frozen e Anna, príncipes.

Acostumados a desenvolver ações em lares de Novo Hamburgo, como o São Vicente de Paula, Maria Alice Xavier, Santa Ana e grupo Mãos Dadas, a ideia dos integrantes é estender essa alegria para outros abrigos. O que eles buscam é levar alegria a quem já os conhece e aos que ainda não receberam os voluntários. Essa é mais uma proposta do grupo, já que durante a pandemia os integrantes continuam se reinventando para não ficar longe do que eles mais gostam: arrancar muitos sorrisos e olhares de felicidade.

Contato pode ser feito com Janis pelo telefone: (51) 99836-7439

Ações virtuais integram agenda

Desde que começou a pandemia, o grupo tem realizado apresentações de forma virtual. A coordenadora Janis Lima explica que os voluntários gravam vídeos individuais, utilizando formas para arrancar sorrisos dos vovôs e vovós dos lares, que mostram as imagens para os idosos.

Eventos

O grupo já fez vários eventos desde 2015. Para ser exato, foram 197. O ano passado foi o com maior volume: 64. A pandemia causou redução para dez.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.