Publicidade
Bom Exemplo

Você é uma pessoa boa?

Vemos nos noticiários muitas notícias tristes e pesadas a respeito do cotidiano da sociedade. Quando paramos para pensar, parece até que o mundo moderno está sendo construído sobre alicerces de ações negativas. Porém, o que acontece não é nenhum apocalipse. Mais possível ser um atributo cognitivo provocado por um mecanismo evolutivo que faz com que prestemos mais atenção ao perigo. Assim poderemos criar estratégias para evitar tais situações de risco.

Foto por: Reprodução
Descrição da foto: Valorize as pessoas boas

O interesse da psicologia no assunto fez com que estudiosos descobrissem o que torna as pessoas más. Em 2002, os psicólogos Delroy Paulhus e Kevin Williams descobriram as características que sublimam a essência negativa no caráter de alguém. Ou seja, o lado obscuro da maldade se manifesta através do narcisismo, maquiavelismo e psicopatia.

Outros pesquisadores com propósitos mais iluminados, resolveram pesquisar o inverso. E encontraram características fantásticas de pessoas que sempre gostaríamos de ter ao nosso lado.
Psicólogos das universidades da Pensilvânia e do Havaí submeteram em um estudo 1.518 pessoas a diferentes testes de personalidade, e também avaliaram aspectos como satisfação com a vida e os resultados alcançados.

Os pesquisadores constaram que há três características que se destacam em pessoas boas.
A primeira é o humanismo, definido como a crença de que cada pessoa é valiosa por si só, que ela sempre terá algo com que contribuir, sem subestimá-la, e que merece ser tratada com dignidade e respeito.
Outra é o Kantismo, que leva o nome do filósofo Immanuel Kant, que implica em tratar as pessoas como um fim em si mesmas, não em usá-las como um meio de atingir objetivos pessoais.
A última é a Fé na Humanidade, que se trata de acreditar na bondade do ser humano, entender que todos têm algo de bom e que também estão aptos a mudar e crescer pessoalmente, inclusive nós mesmo.

Tais atributos reunidos foram chamados de “tríade luminosa”. A pesquisa indicou que essas características eram mais comuns em mulheres, pessoas com alto nível de espiritualidade e que tiveram uma vida feliz na infância. Os pesquisadores também descobriram que essas pessoas são mais conscientes, autônomas e competentes. Além disso, características como compaixão, empatia, bondade e abertura a novas experiências acompanham a tríade luminosa.
As pessoas que compartilhavam dessas características tinham mais satisfação pessoal, não necessitavam de aprovação constante de outros, além de serem mais gratas pela vida. Porém, elas tendem a sentir mais culpa, podendo pensar que não merecem os sucessos alcançados.

Outro traço interessante, é que elas sofrem de uma “responsabilidade onipresente”, o que segundo os pesquisadores, é uma grande preocupação com o bem-estar de pessoas de quem gostam.
A mesma pesquisa que apontou a tríade luminosa, também descobriu que todos nós possuímos um lado sombrio. Porém entenderam que as pessoas comuns são mais inclinadas a terem a positividade guiando seus pensamentos e emoções.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.