Publicidade
Esportes Levantando poeira

Confira a classificação do Campeonato de Bicicross de Ivoti

Modalidade teve de ser adaptada, devido à pandemia, e contou com 63 competidores

Por Matheus Beck
Publicado em: 18.10.2020 às 14:57 Última atualização: 18.10.2020 às 18:16

Bicicross Ivoti 2020 contra Relógio Foto: InézioMachado/GES/InezioMachado/GES
A pandemia do novo coronavírus pausou a execução eventos. Aos poucos, dentro de adaptações e alterações regulamentares, modalidades têm sido retomadas. Neste domingo (18), Ivoti recebeu um já histórico evento. Pela manhã e tarde, foi realizado o Campeonato Aberto de Bicicross Ivoti 2020 Contra o Relógio.

Divididos entre 10 categorias, 63 inscritos duelaram contra o tempo para vencer as subidas, descidas e imperfeições da pista municipal para chegar ao primeiro lugar do pódio. Os três primeiros colocados de cada uma das categorias receberam os troféus. Os demais, foram pra casa com medalhas e também o reconhecimento pelo esforço.

O natural da modalidade, segundo explica o professor da Ivoti BMX team, organizador da competição e também do projeto social PLUG, Fernando Silveira, é de três ou quatro voltas com todos os competidores na pista. Pela necessidade de distanciamento social, tudo se alterou, sendo as descidas individuais.

"A primeira impressão foi demais. Os mais prejudicados eram as crianças nessa pandemia. Eu trazendo essa competição, as crianças se viram novamente depois de seis meses. A pista estava liberada desde o dia 6 de agosto pelo prefeito para os treinamentos. Isso já minimizou. Todo mundo aceitou, vieram atletas do Paraná, Santa Catarina. Para mim isso é muito gratificante", comentou Fernando, a respeito do evento que marcou a retomada das competições no sul do país.

Cada categoria contou com duas tomadas de tempo para cada um dos atletas. Logo após, as premiações já eram realizadas. A ideia, segundo a organização, foi para evitar aglomerações. Na entrada do espaço público, todos passavam por uma câmara de desinfecção com água ozonizada.

Além disso, durante o período de competição, os atletas não podiam entrar e sair da área demarcada. A exigência de máscaras também foi cobrada. No lado externo, o público esteve presente sob demarcações que exigiam o cumprimento da distância entre os presentes. As medidas estiveram todas descritas no plano de contingência para a prevenção e controle a Covid – 19.

Sem pressão

Na categoria até 10 anos, os sentimentos foram distintos. Dentro da pista, Antônio Trevisan Quieroz Camargo, 10, se esforçou para baixar o tempo e chegar ao pódio. Desde 2016 praticando as pedaladas, comentou sobre a nova forma. "É bem mais tranquilo, pois não tem tanta pressão, pois andamos sozinhos", comentou o morador de Campo Bom. Da região, integrante do projeto social, estiveram alguns meninos como Lucas Luan de Potter, 10. Enquanto pedalava, era observador pela mãe Marlene Potter, 42. A auxiliar de limpeza afirmou que o coração bateu mais forte em meio à participação do filho apaixonado por bicicletas.

De Carlos Barbosa

Para as competições adultas, vieram competidores também de diversas regiões. Um deles foi o soldador Douglas Betti, 31. De Carlos Barbosa, está no terceiro ano envolvido com competições de bicicletas e, antes disso, já passou também pelo motocross. A paixão do atleta também foi transportada para a cunhada. Jose Cruz, 17, debutou na competição de Ivoti. Apesar do nervosismo e sustos, comemorou a oportunidade. "Tenho uma deficiência na mão, mas adaptamos a bicicleta e fui. Foi muito nervoso, sinistro, todo mundo olhando mas deu certo. Agora vou continuar", comemorou.

Mais complicado

A forma de competição dividiu opiniões. Para alguns, como Antonio Trevisan, mais tranquilo. Por outro lado, para a leopoldense Júlia Kappi, 14, a ausência de referências - sem os adversários largando de maneira conjunta - complicou. "Com outros junto nós temos mais noção de colocação, dá pra segurar uma posição ou se esforçar mais para alcançar adversários. Assim, é obrigado a pedalar o tempo todo", contou a competidora da categoria 11-15 anos, que acabou na terceira colocação.

Os Campeões

Isabela Cerveira (Ivoti BMX Team) na categoria girls até 10 anos, Mayra Monroy (Grêmio Atiradores Novo Hamburgo/GANH) na girls 11-15, Cris Müller (Ivoti) na girls 16+, Leonardo Nadal (GANH) na boys até 10, Nicolas Goulart (Ivoti) na boys 11-15, Lucas Machado (ACSBMX-Sapiranga) na man 16-20, Ariel João (Ivoti) na man 21-30, Leonardo Gaiteiro (Ivoti) na man 31-40, Tiago Timm (Ivoti) na man 41-50 e Paulo Reis (Freeday) na man 51+.


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.