Publicidade
Botão de Assistente virtual
Esportes AUTOMOBILISMO

Verstappen mostra respeito por Hamilton após título: 'Fiquei sentido por ele'

O holandês confirmou ainda que vai deixar de lado o número 33 para ostentar o 1 em seu carro

Por Estadão Conteúdo
Publicado em: 13.12.2021 às 12:50 Última atualização: 13.12.2021 às 14:38

Cerca de 24 horas depois de passar por toda a tensão sob a qual foi disputado GP de Abu Dabi, que lhe deu o primeiro título de campeão mundial de Fórmula 1 com uma vitória ao ultrapassar Lewis Hamilton na última volta, o holandês Max Verstappen fez algumas reflexões nesta segunda-feira (13). Ainda que pese toda a rivalidade travada durante o ano, o piloto da Red Bull mostrou muito respeito pelo inglês da Mercedes e admitiu que sentiu uma ponta de tristeza por ver o adversário perder a taça da forma que perdeu.

Max Verstappen foi campeão da temporada após prova emocionante em Abu Dhabi
Max Verstappen foi campeão da temporada após prova emocionante em Abu Dhabi Foto: Divulgação

Em entrevista coletiva em Abu Dabi, Verstappen disse entender que o que aconteceu no último domingo são circunstâncias inerentes ao esporte a motor. O que fica, no fim das contas, é a felicidade de ter conquistado o título diante do piloto mais vitorioso da história - são sete títulos mundiais para Hamilton.

"Poderia ter sido de qualquer forma. Lewis e eu tivemos uma temporada incrível, os dois empurrando um ao outro até o limite", comentou o novo campeão do mundo. "Quer dizer, parte de mim estava incrivelmente feliz e outra, decepcionada. Claro, fiquei sentido por Lewis. Ele fez tudo certo durante a corrida inteira, mas a Fórmula 1 pode ser muito imprevisível. Poderia ter sido ao contrário também, comigo a controlar a corrida e depois perder na última volta", explicou.

Passado todo o calor da disputa pelo título, sobraram palavras elogiosas a um rival que engrandeceu demais sua conquista máxima na carreira. "Lewis é um grande esportista", disse Verstappen, que também deixou claro que espera Hamilton "mordido" e com muita sede de títulos em 2022. "Faz parte (sobre o que aconteceu no fim do GP de Abu Dabi). É como disse antes, sabe: isso é automobilismo, e todos nó temos de lidar com isso, seja pelo aspecto positivo ou negativo. Mas ele vai voltar muito forte porque é um piloto incrível".

O holandês confirmou ainda que vai deixar de lado o número 33 para ostentar o 1 em seu carro para a defesa do título na temporada 2022. Será o regresso de um numeral histórico, mas que foi desprezado ao longo das últimas temporadas. O último piloto a estampá-lo em seu carro na Fórmula 1 foi o alemão Sebastian Vettel, em 2014.

"Sei que, depois de alguns dias (a curtir a conquista do título), preciso estar de volta a essa mentalidade para o ano que vem, quando tentarei defender esse título. Também estou ansioso para pilotar com o número #1", disse. "Então, eu vou (usar). Quantas vezes você pode fazer isso? Não sei, talvez seja a única vez que possa fazer isso na minha vida. É o melhor número que você pode ter, então vou usar no carro", destacou.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.