Publicidade
Botão de Assistente virtual
Esportes | Novo Hamburgo DECEPÇÃO NO VALE

Noia apenas empata e fica com o vice da Copa FGF

Anilado desperdiçou um pênalti no fim do jogo e a chance de disputar a Copa do Brasil em 2022

Por Jauri Belmonte
Publicado em: 12.12.2021 às 21:23

O sol e o forte calor do Vale do Sinos foram fatores naturais para o segundo jogo da decisão da Copa FGF, neste domingo (12), no Estádio do Vale. O Novo Hamburgo tinha a necessidade de vencer por três gols de diferença para reverter o 2 a 0 feito pelo Glória no primeiro jogo. Mas o que o torcedor hamburguense recebeu mesmo foi um balde de água fria. Em uma tarde em que praticamente nada deu certo, o Noia ficou no empate por 1 a 1, placar que foi insuficiente e, assim, viu o time de Vacaria conquistar dentro do Vale o Troféu Dirceu de Castro.

Artilheiro Luan Santos foi bem marcado
Artilheiro Luan Santos foi bem marcado Foto: Diego da Rosa/GES

Sem Kesley, suspenso pelo terceiro amarelo no primeiro duelo, Edinho Rosa deslocou Islan para a zaga para fazer companhia para Micael. Na lateral-direita, Camargo herdou a vaga.

Com a bola rolando

O Anilado propôs o jogo a fim de construir um placar favorável e ficar com a taça pela terceira vez. Com uma linha alta, logo nos primeiros minutos, o Noia ameaçou os visitantes. As principais investidas eram com Héctor Bustamante e Luan Santos.

Mas o time hamburguense provou do próprio veneno e na primeira falha viu o adversário balançar as redes. Aos 10 minutos, o goleiro Gustavo deu um balão, a bola encontrou no campo de ataque o atacante Tcharles, que aproveitou a bobeada da defesa do anilada e encobriu o goleiro Lucas Maticoli: 1 a 0 para Glória.

O gol esfriou a torcida do Noia que ficou, em sua maioria, em silêncio. Os vacarienses, além de comemorarem no setor visitante, viram a vantagem do placar agregado ampliar para 3 a 0.

O Novo Hamburgo tentava responder com chegadas pelo lado esquerdo, explorando jogadas combinadas entre Higor e Michel Renner, mas não era eficaz. Alê Menezes, que soube explorar a instabilidade emocional do time de Edinho, contava com um dia inspirado do goleiro Gustavo. O Glória ainda chegou perto de aumentar a conta no primeiro tempo.

No segundo tempo, o técnico anilado partiu para o tudo ou nada. Optou por aumentar a força ofensiva e colocou Marcio Jonathan e Ruan na frente. A pressão inicial deu certo e, aos 5min, Ruan, de cabeça, empatou a partida: 1 a 1.

O gol inflamou a torcida na arquibancada. Em campo, o time tentou ir no mesmo ritmo, mas errava. Quando acertava, o arqueiro do Glória defendia.

Aos 44min, o centroavante Brandão, do Glória, foi expulso após cotovelada em Lunna. Com a necessidade de fazer mais dois gols para ao menos decidir nos pênaltis, o Noia teve uma penalidade ao seu favor no fim do jogo. Bustamante cobrou e perdeu. Resultado final: 1 a 1.

Chance desperdiçada

Além da derrota dolorida, o Noia ratificou um 2022 sem competições nacionais. Além da Recopa Gaúcha contra o Grêmio, que foi o campeão gaúcho de 2021, o Glória disputará a Copa do Brasil do ano que vem.

 


Hora de reorganizar a casa

Com o vice, o Novo Hamburgo adiou o sonho de repetir os anos de 2005 e 2013 e conquistar a Copa FGF pela terceira vez na história. O coordenador técnico do Departamento de Futebol do Anilado, Ben Hur Pereira, lamentou o resultado final, mas exaltou a campanha do time anilado.

"Acho que o trabalho poderia ser coroado com um título, mas infelizmente isso não aconteceu", disse Ben Hur. "Fico feliz que usamos atletas da base e, hoje, já temos algo próximo aos 60% do plantel para jogar o Campeonato Gaúcho de 2022. Quando a competição iniciou, pouca gente esperava que chegássemos à decisão", destacou.

O Noia terá 40 dias até o início do estadual. A estreia será dia 22 de janeiro, contra o União, fora de casa. "Cabe à comissão avaliar cada detalhe. Temos algumas questões que precisamos melhorar em algumas posições. A Copinha serve para isso."

Confusão
Após o apito final, houve confusão na rampa de acesso ao pavilhão social do Estádio do Vale. O tumulto entre Brigada Militar e alguns torcedores resultou, de acordo com Polícia, em oito pessoas encaminhadas à delegacia de Novo Hamburgo.

Apoio não faltou ao Anilado

O torcedor novamente compareceu em bom número ao Vale, mas saiu frustrado com o vice. "Frustração é o sentimento que define. O Noia não entrou concentrado hoje, errou muito", disse o administrador Marcelo de Mello, 34 anos.

Final Copinha 2021 Novo Hamburgo x Glória Copa FGF – troféu Dirceu de Castro
Final Copinha 2021 Novo Hamburgo x Glória Copa FGF – troféu Dirceu de Castro Foto: Diego da Rosa/GES

 

A campanha

1ª fase

Novo Hamburgo 5x0 União Harmonia
Sapucaiense 0x1 Novo Hamburgo
Garibaldi 1x0 Novo Hamburgo
Novo Hamburgo 3x1 Cruzeiro
Aimoré 0x0 Novo Hamburgo
União Harmonia 1x2 Novo Hamburgo
Novo Hamburgo 3x0 Sapucaiense
Novo Hamburgo 3x0 Garibaldi
Cruzeiro 0x6 Novo Hamburgo
Novo Hamburgo 1x0 Aimoré

Quartas de final
Bagé 1x1 Novo Hamburgo
Novo Hamburgo 4x1 Bagé

Semifinais
Aimoré 0x0 Novo Hamburgo
Novo Hamburgo 1x0 Aimoré

Final
Glória 2x0 Novo Hamburgo
Novo Hamburgo 1x1 Glória

O jogo

Domingo (12) / Estádio do Vale, em Novo Hamburgo.

Árbitro: Roger Goulart, auxiliado por Tiago Kappes Diel e Fabricio Baseggio.

Novo Hamburgo 1
Lucas Maticoli; Camargo (Barbieri), Islan, Micael (Ruan), e Higor; Gabriel (Kaio), Felipe Guedes e Júnior Timbó (Marcio Jonatan); Michel Renner (Lunna), Héctor Bustamante e Luan Santos. Técnico: Edinho Rosa.

Glória 1
Gustavo; Alex Travassos (Gabriel), Júnior Fell, Xandão e Saldanha; Marcel, Johnnatan, Jeferson e Tcharles (Romário); Brandão e Salib. Técnico: Alê Menezes.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.