Indicada por Serjão, Valderez Schmitz será Cidadã de Novo Hamburgo

Nome foi indicado e passou nesta quarta-feira em sessão secreta dos 14 vereadores.

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Valderez Schmidt, empresária
Indicação do vereador Serjão Hanich (MDB), a empresária Valderez Schmitz (foto) se tornará Cidadã de Novo Hamburgo. O nome dela foi escolhido nesta quarta-feira (4), em votação secreta. Entrega do título será em novembro.

Valderez iniciou a empresa que leva seu nome em 1969. Hoje, sob comando das filhas, tem um centro de formação de condutores, despachante e corretora de seguros. Também entra para a história, pois pela primeira vez dois irmãos se tornam cidadãos hamburguenses.

Valderez é irmã de Miguel Henrique Schmitz, ex-prefeito de Novo Hamburgo, de 1973 e 1977, que tornou-se cidadão em 2017. Ela será a quarta mulher entre 44 cidadãos e cidadãs eleitos até hoje. As outras são Irmã Valéria (Ana Otília Bervian), a ex-vereadora Maria Paula Biondi e Irmã Generosa (Cyria Wittmann).

Ica Ritter, ex-PDT, agora está filiado ao PL

Ficha foi abondada esta manhã, em Porto Alegre, pelo deputado federal Givani Cherini.

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Deputado Federal Giovani Cherini com o hamburguense Ricardo Ica Ritter, agora no PL
O ex-vereador Ricardo Ica Ritter, que meses atrás deixou o PDT, já está de partido novo. Ontem, teve a ficha no Partido Liberal (PL) abonada pelo deputado federal Giovani Cherini, outro dissidente pedetista. O ato foi realizado em Porto Alegre.

Já filiado, Ica deve concentrar seus esforços na estruturação do PL em Novo Hamburgo, para que o partido tenha uma nominata capaz de disputar com força a eleição proporcional de 2020, que vai definir a Câmara de Vereadores. Cherini, no entanto, defende candidatura à Prefeitura. Para isso, o partido passa a garimpar um nome de expressão.

Leia a nota na íntegra:

.

Em razão dos fatos noticiados na mídia local, referente ao vereador Enf. Vilmar, a Executiva Municipal do PDT de Novo Hamburgo, realizou reunião na data de 29/08/2019, onde o partido manifesta-se:
- Que repudia toda ilicitude praticada por qualquer membro do partido.
- Afirma-se que, o partido não teve acesso ao inquérito policial instaurado, bem como não recebeu a manifestação do vereador até o presente momento, pois o mesmo está afastado por motivo de saúde.
Entretanto, perante a gravidade dos fatos noticiados, o partido PDT, decide afastar o vereador de Líder do partido da Câmara de vereadores e das Comissões partidárias que representa o PDT na Câmara Municipal.
Por fim, a Comissão de Ética partidária, acompanhará a conclusão do inquérito policial para eventual instauração de processo disciplinar.

Sem mais nada a declarar no momento.

Valdir Roque Dallenogare
Presidente Municipal

Executiva Municipal do PDT decide afastar Vilmar temporariamente do partido

Partido emitiu nota de repúdio ao suposto caso de assédio sexual possivelmente atribuído ao vereador de Novo Hamburgo.

Foto por:
Descrição da foto: VILMAR: já estava esperando

Após uma longa conversa envolvendo os integrantes da Executiva Municipal do Partido Democrático Trabalhista (PDT) de Novo Hamburgo nesta sexta-feira (30), a sigla afastou temporariamente o vereador Enfermeiro Vilmar. A determinação tem validade até o término do inquérito policial ou, caso a denúncia de suposto assédio sexual contra uma menor de idade prossiga e chegue à Justiça, de eventual processo.

Em virtude da matéria publicada pelo Jornal NH, que traz o caso relatado por uma adolescente à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), que está promovendo investigação dos possíveis fatos, os pedetistas convocaram reunião extraordinária para avaliar o assunto. 

Em nota encaminhada à imprensa, o "partido repudia ilicitude praticada por qualquer membro". No comunicado, ainda afirma que a legenda "não teve acesso ao inquérito policial instaurado, bem como, não recebeu manifestação do vereador até o presente momento, pois o mesmo está afastado por motivo de saúde", acrescenta.

Segundo o presidente em exercício do PDT hamburguense, Valdir Dallenogare, o partido foi surpreendido com a notícia e precisou tomar posições rápidas. Apesar disso, a Comissão de Ética poderá ser acionada ao final com a conclusão do inquérito. Entre as medidas que podem ser tomadas, por exemplo, está a expulsão do parlamentar.