Notícias | Eleições 2020 Suposta Boca de Urna

Vereador Paulo Ritter é preso em Canoas por desobediência, resistência e ameaça

Político assinou termo circunstanciado e foi liberado e acusa PM de 'abuso de autoridade'

Por Shállon Teobaldo
Publicado em: 29.11.2020 às 17:03

Político afirma que vai registra BO contra policial que o prendeu Foto: Divulgação
O vereador Paulo Ritter (PT) foi preso na tarde deste domingo (29) por desobediência, resistência e ameaça a policiais da Brigada Militar (BM) de Canoas. Segundo Ritter, ele foi chamado pela esposa de um assessor que foi votar com adesivo em apoio a um dos candidatos e que foi abordado “agressivamente” pela Brigada Militar (BM). “Quando me apresentei e perguntei o que estava acontecendo, o policial me pegou pelo cangote. Eu disse que ele estava abusando da autoridade e ele me jogou contra a viatura e me algemou”, contou o vereador.

De acordo com o tenente coronel Jorge Dirceu Filho, comandante do 15º Batalhão de Polícia Militar (BPM) do município, o assessor estava em uma situação interpretada pelos policiais como boca de urna e teria se negado a se identificar. “O vereador chegou e se interpôs entre a BM e o homem dizendo que ele era a autoridade no local. Os soldados informaram que o procedimento estava errado e eles proferiram impropérios aos policiais, levando ambos a prisão por desobediência, resistência e ameaça”, explicou. Os envolvidos foram encaminhados para a delegacia, onde assinaram termo circunstanciado e foram liberados.

Após a situação, Ritter decidiu registrar um boletim de ocorrência por abuso e violência policial. “Nunca tinha visto algo tão violento, nunca tinha sido algemado na vida, estou com as costas e os joelhos machucados”, disse. Segundo o comandante, todas as imagens e informações do fato serão analisadas e um procedimento será aberto para apurar a verdade dos fatos.


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.