Publicidade
Notícias | Especial Coronavírus Pandemia

Estância permite abertura imediata da indústria e de todo comércio a partir de 3 de abril

Decreto foi publicado nesta quinta-feira (26) pela prefeita Maria Ivete Grade

Por Silvio Milani
Última atualização: 26.03.2020 às 22:34

No dia em que o governador Eduardo Leite anunciou necessidade de quarentena no Estado até pelo menos o fim da próxima semana para conter o avanço do coronavírus, Estância Velha flexibiliza as restrições às atividades econômicas. Em decreto publicado nesta quinta-feira (26), a prefeita Maria Ivete Grade autoriza a reabertura imediata de indústrias, desde que com no máximo 30% dos empregados, e permite funcionamento de todos os ramos do comércio a partir de 3 de abril.


CONTEÚDO ABERTO | Leia todas as notícias sobre coronavírus

A medida veta nas indústrias o trabalho de funcionários enquadrados nos grupos de risco, como idosos, grávidas, diabéticos e hipertensos, além de estabelecer medidas de higiene que se tornaram comuns em razão da pandemia, como distância de dois metros entre trabalhadores e disponibilização de álcool gel.
Na segunda, a prefeita tinha publicado um dos mais restritivos decretos, ao proibir funcionamento de indústrias. Agora ela inova pelo outro lado ao anunciar autorização das atividades não essenciais do comércio. Estância tem dois casos de Covid-19 confirmados.


Reivindicação da ACI

A Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha (ACI) chegou a emitir nota de repúdio contra o primeiro decreto. No fim da tarde desta quinta, ela voltou a se manifestar, desta vez para frisar que a administração municipal atendeu ao pleito da entidade.


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.