Publicidade
Notícias | Especial Coronavírus Sem mudança

Governo deve manter calendário de pagamento do IPVA

Para quem parcelou o imposto o último vencimento é 31 de março; e quem optou pagar o tributo pela numeração final da placa, o prazo encerra entre 1º e 27 de abril

Por João Victor Torres
Última atualização: 26.03.2020 às 18:18

Secretaria Estadual da Fazenda afirma que, até o momento, nada muda na ordem de vencimentos do imposto Foto: Inézio Machado/GES
O governo do Estado, até o momento, trabalha com a manutenção dos prazos para pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). A informação foi confirmada pela Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) na manhã desta quinta-feira (26). Sendo assim, o calendário permanece inalterado e, respectivamente, os prazos estipulados no final do ano passado devem ser cumpridos pelos proprietários de veículos. Ao todo, mais de 3,6 milhões de automóveis estão na faixa de cobrança no território gaúcho.


CONTEÚDO ABERTO | Leia todos os conteúdos sobre coronavírus

O primeiro mecanismo com desconto venceu no dia 30 de dezembro, que poderia totalizar um abatimento máximo no valor final do tributo de 24,92%. Para quem ainda deseja liquidá-lo com valor menor tem até 31 de março para fazer esta opção. “É possível pagar o tributo com desconto de 1%, assim como quem optou pelo parcelamento tem até a mesma data para quitar a terceira parcela”, afirma a Sefaz, em comunicado.

Também permanece inalterado o calendário conforme o número final da placa. A terceira modalidade adotada para o pagamento do IPVA. Os motoristas devem ficar atentos, pois, os períodos estabelecidos originalmente vencem a partir de 1º de abril e se estendem até o dia 27 do próximo mês.

De acordo com a Sefaz, o IPVA pode ser feito nos sistemas online do Banrisul, Bradesco, Santander, Sicredi e Banco do Brasil (somente para clientes). Como última alternativa, a solução é pagar o imposto presencialmente nestes mesmos bancos ou em agências lotéricas. Apesar disso, a pasta afirma que este não deve ser o procedimento indicado. E estimula que os proprietários busquem auxílio de pessoas próximas e tenham cuidados redobrados e evitem fazê-lo nesta modalidade.

“Nesse período de prevenção ao Covid-19, a Receita Estadual recomenda que os proprietários de veículos que não tenham acesso as plataformas digitais dos bancos credenciados, solicitem ajuda de algum familiar ou amigo para realizar o pagamento pelos meios virtuais”, informa, por meio de nota.

Até o último balanço publicado, ainda no último domingo (22), 1.730.373 proprietários de veículos no Estado saldaram o imposto. 

Calendário de pagamento conforme o número final da placa

Final com número 1 – vencimento: 1º de abril
Final com número 2 – vencimento: 3 de abril
Final com número 3 – vencimento: 6 de abril
Final com número 4 – vencimento: 8 de abril
Final com número 5 – vencimento: 13 de abril
Final com número 6 – vencimento: 15 de abril
Final com número 7 – vencimento: 17 de abril
Final com número 8 – vencimento: 22 de abril
Final com número 9 – vencimento: 24 de abril
Final com 0 – vencimento: 27 de abril

Composição da frota

A frota no Rio Grande do Sul é de aproximadamente 6,9 milhões de veículos. Destes, 3.762.727 (54%) devem pagar IPVA e 3.155.128 (46%) estão isentos (veículos com mais de 20 anos, valor inferior a 4 UPF´s, veículo oficial, pessoa com deficiência, táxi, ônibus, transporte escolar, instituições, templos, entre outros).
Para definir o valor do tributo é utilizado como base de cálculo o preço médio de mercado. Para veículos novos, vale como referência o preço da Nota Fiscal. Em média, o valor do imposto teve redução estimada em 2,4% no ano de 2020.
As alíquotas do IPVA 2020 não tiveram alterações, sendo de 3% para automóveis de passeio e camionetes, 2% para motocicletas e 1% para caminhões, ônibus, micro-ônibus, automóveis e camionetes para locação.

*Informações da Secretaria Estadual da Fazenda


Receba notícias diretamente em seu e-mail! Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.