Publicidade
Notícias | São Leopoldo Local interditado

Mais de 90 detentos já foram liberados do presídio de São Leopoldo após surto de Covid-19

A expectativa é de que o restante seja encaminhado à prisão domiciliar hoje. Com o prédio vazio, a Susepe deverá dar início à sanitização no local

Por Renata Strapazzon
Última atualização: 30.06.2020 às 15:04

Instituto Penal de São Leopoldo está interditado até o dia 9 de julho Foto: Divulgação
Depois de ter sido identificado surto de coronavírus entre detentos do Instituto Penal de São Leopoldo na semana passada, e cumprindo determinação da Vara de Execuções Criminais (VEC) de Novo Hamburgo, a Superintendência dos Assuntos Penitenciários (Susepe) deu início à liberação dos presos que cumprem pena no regime semiaberto para a prisão domiciliar. Dos 116 presos no local, 66 testaram positivo para a Covid-19, de acordo com a Susepe.

CONTEÚDO ABERTO | Leia todas as notícias sobre coronavírus

Até segunda-feira (29), 94 homens já haviam sido liberados, após receberem tornozeleira eletrônica. Nesta terça (30), a expectativa é de que os 22 restantes sejam encaminhados à prisão domiciliar. Eles saíram em grupos de 30, primeiro os infectados e depois os que pertenciam ao grupo de risco. Com o prédio vazio, a Susepe deverá dar início à sanitização no local. 

Conforme a Susepe, os apenados são advertidos de que não poderão se afastar da “zona casa”, sob pena de violação das regras estabelecidas, incorrendo em falta disciplinar de natureza grave, com regressão cautelar de regime prisional e imediato encaminhamento a casa prisional de regime fechado. A fiscalização terá apoio da Brigada Militar e da Guarda Civil do Município de Novo Hamburgo.

Desde a identificação do surto do novo coronavírus, no último dia 24, o Instituto Penal de São Leopoldo está interditado para o ingresso de novos presos. A decisão foi da VEC de Novo Hamburgo, que reafirmou a necessidade de distanciamento social prevista no novo Modelo de Distanciamento Controlado estabelecido pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul. A interdição vale até o dia 9 de julho.


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.