Publicidade
Notícias | Especial Coronavírus Pesquisa

Variante do vírus em Sorocaba é mais transmissível, aponta estudo da USP

Nova cepa detectada pela primeira vez no Brasil tem comportamento parecido com a variante de Manaus

Publicado em: 08.04.2021 às 03:00 Última atualização: 08.04.2021 às 09:04

. Foto: Gustavo Mansur/Palacio Piratini
A variante da linhagem sul-africana do coronavírus detectada em uma paciente de Sorocaba (SP) tem maior capacidade de driblar o sistema imunológico das pessoas infectadas e as vacinas já disponíveis apresentam baixa efetividade contra ela. É o que revela um estudo de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), coordenado pelo Instituto Butantan e com apoio de outras instituições, inclusive da África do Sul.

A nova cepa detectada pela primeira vez no Brasil tem comportamento parecido com a variante de Manaus, que é mais transmissível e predomina sobre as demais cepas já conhecidas.

A descoberta foi descrita em versão prévia de artigo científico publicado no site medRxiv, de informações científicas, no último dia 4, estando ainda sujeito à revisão. O estudo utilizou amostras colhidas pela rede de vigilância genômica do vírus Sars-Cov-2 do Estado, que integra laboratórios públicos e privados. De acordo com o pesquisador Rafael dos Santos Bezerra, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, da USP, os pesquisadores sequenciaram e geraram 217 genomas do vírus, a partir de coletas realizadas em Sorocaba, Araçatuba, Marília, Taubaté, Campinas e Ribeirão Preto, além de cidades da Grande São Paulo e da Baixada Santista.

Conforme o pesquisador, 64,05% dos genomas analisados pertencem à linhagem P.1 surgida no Estado do Amazonas e identificada no Japão, que ficou conhecida como variante brasileira de Manaus. Outros 25,34% eram das linhagens B.1.1.28, que provavelmente originaram a P.1. Já a variante inglesa do coronavírus apareceu em 5,99% das amostras.

A linhagem B.1.351 identificada em Sorocaba compartilha 15 mutações com a cepa sul-africana, mas não apresenta seis das mutações definidoras daquela cepa. No entanto, seu genoma apresenta nove mutações exclusivas.

Conforme o pesquisador, ainda é difícil estabelecer com precisão como a variante do vírus chegou a Sorocaba. 


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.