Publicidade
Notícias | Especial Coronavírus Monitoramento

Rio Grande do Sul ultrapassa a marca de 1 milhão de infectados por Covid-19

Quase um ano e dois meses depois, veja como foi a evolução do vírus no Estado

Por Mayara Morales
Publicado em: 07.05.2021 às 17:26 Última atualização: 07.05.2021 às 17:33

Também em 24 horas, foram confirmadas mais 139 vítimas fatais em decorrência do coronavírus. Foto: Lu Freitas/PMNH
A primeira confirmação de um gaúcho infectado por Covid-19 aconteceu em 10 de março de 2020 em Campo Bom. Quase um ano e dois meses depois, o Rio Grande do Sul chegou a marca de 1.003.065 de contaminados pelo vírus ao registrar, nesta sexta-feira (7), mais 7.462 novos casos. Também em 24 horas, foram confirmadas mais 139 vítimas fatais em decorrência do coronavírus.

Leia todas as notícias sobre coronavírus

Atualmente, de acordo com a Secretaria de Saúde do Estado (SES), já são 25.807 mortos pela Covid, 15.842 pacientes contaminados seguem em acompanhamento e todos os 497 municípios gaúchos registraram casos da doença. E a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Estado está em 79,7%.

O primeiro caso

Naquela manhã de terça, 10 de março de 2020, o governador Eduardo Leite confirmou que, um homem de Campo Bom, de 60 anos, tinha apresentado os sintomas da Covid-19 após retornar da Itália. E se a puxarmos mais pela memória, o cenário na Europa começava a ficar complicado. Todos os 27 países da União Europeia tinham registrado ao menos um caso de Covid-19. A Itália já tinha mais sete mil infectados e em todo o mundo, 107 países também já tinham identificado a presença do vírus na população.

No dia seguinte, 11 de março de 2020, os diretores da Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o status de pandemia de novo coronavírus (Sars-Covid-2). Naquela época, o ministro da Saúde ainda era Luiz Henrique Mandetta e hoje estamos em nosso quarto ministro.

A criação do Modelo de Distanciamento Controlado

O Rio Grande do Sul lançou no dia 10 de maio de 2020, o Modelo de Distanciamento Controlado como uma medida de prevenção contra a Covid-19. Este leva em consideração 11 indicadores da velocidade de contágio do coronavírus e da ocupação de leitos de UTI, classificando o risco para cada região Covid, como foram divididas as cidades, representado nas cores de quatro bandeiras, e com protocolos para cada nível – quanto maior o risco, mais escura a bandeira.

Pelotas e Bagé receberam bandeira preta pela primeira vez Foto: Reprodução/palácio piratini

E foi em 11 de dezembro de 2020, que tivemos a primeira bandeira preta do Estado. Na 32ª rodada do mapa do Modelo de Distanciamento Controlado, as regiões de Bagé e Pelotas foram classificadas com a risco epidemiológico altíssimo, ou seja, bandeira preta. Na semana entre 27 de fevereiro e 8 de março de 2021, todas as regiões Covid do Estado foram classificadas com bandeira preta devido ao alto risco de colapso total na saúde pública.

Janeiro de 2021

Enfermeira Monica Calazans, 54 anos, de São Paulo, foi a primeira pessoa a receber a vacina CoronaVac no Brasil, após aprovação da Anvisa ontem Foto: Ettore Chiereguini/Agif
Depois de muitos impasses e disputadas, a vacina contra a Covid-19 chegou ao Brasil. Primeiro em São Paulo, quando em 17 de janeiro de 2021, a enfermeira intensivista Mônica Calazans, plantonista do hospital paulista Emílio Ribas, se tornou a primeira pessoa a receber uma dose da Coronavac no País.

Governador Eduardo Leite e a secretária Arita acompanharam a chegada das primeiras doses de Coronavac no Estado Foto: Governo do Estado

Um dia depois, as primeiras doses da vacina Coronavac desembarcavam em solo gaúcho. O governador Eduardo Leite e a secretária de Saúde Arita Bergmann estavam presente no Aeroporto Salgado Filho. Naquela mesma noite, ocorreu uma cerimônia simbólica em que seis pessoas foram vacinadas contra a Covid-19.

Ato simbólico no Hospital de Clínicas marca início da vacinação contra a Covid-19 no RS. Foto: Divulgação/Gustavo Mansur/ Palácio Piratini

Região Covid de Novo Hamburgo

A região Covid liderada por Novo Hamburgo, composta por 15 municípios, contabilizou 8 mortes em decorrência do coronavírus. Sendo assim, responsável por 5,75% das vítimas fatais confirmadas pela SES hoje.

Região Covid de Taquara

A região Covid liderada por Taquara, composta por oito municípios, teve mais 3 mortes por Covid confirmadas. Sendo assim, responsável por 2,15% das vítimas fatais confirmadas pela SES hoje.

Região Covid de Canoas

Já a região Covid liderada por Canoas, composta por 18 municípios, registrou 00 mortes associadas ao novo coronavírus. Sendo assim, responsável por 5,75% das vítimas fatais confirmadas pela SES hoje.


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.