Publicidade
Notícias | Imposto de renda IR

Cuidados ao declarar o auxílio emergencial no Imposto de Renda

Painel promovido pelo Grupo Sinos trouxe especialistas que falaram sobre a declaração do Imposto de Renda

Por Marcelo Kenne Vicente
Publicado em: 01.04.2021 às 03:00

Participaram do painel Juliana Hermann, da Polo Contábil, e Alexandra Bondan, da Veloz Foto: Divulgação/GES
Se não ocorrer a prorrogação do prazo, a declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) 2021 - ano-base 2020 - deve ocorrer até 30 de abril. Para este ano, precisa cumprir a obrigação quem recebeu mais de R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis ou teve rendimentos de até R$ 40 mil isentos de tributação.

Clique aqui e confira o painel, na íntegra

Considerando que o ano passado foi atípico, por causa da pandemia e as consequentes mudanças nas regras econômicas e trabalhistas, alguns cuidados são necessários para não haver riscos de cair na malha fina. Por isso, o Grupo Sinos promoveu ontem o Painel Imposto de Renda 2021, com transmissão pelo Facebook e com a participação das especialistas Alexandra Bondan, gerente da Veloz Assessoria Contábil, e Juliana Hermann, diretora da Polo Contábil, empresas que patrocinavam o painel.

Auxílio e benefício

Quem foi beneficiado no ano passado com o programa Auxílio Emergencial, voltado a trabalhadores informais, desempregados e microempreendedores individuais, e acumulou R$ 22.847,76 em rendimentos tributáveis também deve declarar. "É o caso das pessoas demitidas e que receberam o valor de rescisão. Se somarem esses recebimentos com o auxílio emergencial e chegar a R$ 22.847,76, precisam informar à receita para, depois, devolverem o dinheiro do auxílio ao governo", explica Alexandra.

Em relação ao Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm), destinado às pessoas que tiveram redução de jornada de trabalho e de salário ou suspensão temporária, Juliana Hermann destaca que, neste caso, não há necessidade de devolução, mas deve ser contabilizado como rendimento tributável com o salário. Se o total de salário recebido, com o benefício, passar de R$ 28.559,70, precisa declarar. Para saber o valor recebido pelo BEm basta entrar no aplicativo da carteira de trabalho digital.

Projeto de prorrogação da declaração

Até ontem, 9,7 milhões de declarações haviam sido entregues, representando pouco menos de 30% do total esperado. Também ontem, foi aprovado pela Câmara dos Deputados um projeto que prorroga o prazo atual de 30 de abril por 90 dias. Para passar a valer a nova data, o texto precisa agora ser aprovado pelo Senado. (AE)

Painel on-line está disponível para acesso

Alexandra Bondan e Juliana Hermann falaram, ainda, sobre outros cuidados no momento de fazer a declaração. "Um erro bastante comum é não informar valores obtidos em processos judiciais. "Quando a pessoa recebe alguma reclamatória trabalhista ela precisa declarar à receita", alerta Alexandra. Mercado de ações e criptomoedas também merecem atenção. "São itens mais complexos, por isso a dica é procurar especialistas nesses itens para auxiliarem na hora de declarar", completa Juliana.

O painel completo está disponível para visualização nas fanpages da rádio ABC 103.3 FM, Jornal NH, Jornal VS, Diário de Canoas e Jornal de Gramado.


Receba notícias diretamente em seu e-mail! Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.