Publicidade
Notícias | Mundo Acidente aéreo

Irã admite que derrubou avião ucraniano sem intenção

Abate, que teria acontecido por 'erro humano', aumentou a tensão entre o país e os Estados Unidos

Por Estadão Conteúdo
Publicada: 11.01.2020 às 08:54

Destroço de avião ucraniano, após desastre sem sobreviventes em Teerã Foto: AFP
Um comandante da Guarda Revolucionária Iraniana afirmou que sua unidade assume "total responsabilidade" pelo abate de um avião de passageiros ucraniano. Mais de 170 pessoas morreram na queda da aeronave. O general Amir Ali Hajizadeh fez a afirmação em um discurso transmitido pela TV estatal, neste sábado (11), e afirmou que o abate foi "acidental".

Amir Ali Hajizadeh disse ainda que quando soube da queda do avião "preferia estar morto".

Entre as vítimas, havia 82 iranianos, 63 canadenses e 11 ucranianos. Os Estados Unidos, Canadá e Reino Unido defendiam a tese de que um míssil havia abatido o Boeing — hipótese confirmada pelos militares iranianos neste sábado. O comunicado dos militares informa ainda que as partes envolvidas com o acidente serão responsabilizadas.

As forças armadas do Irã dizem que confundiram o avião de passageiros com um alvo hostil após o ataque com mísseis balísticos contra duas bases militares no Iraque que abrigam tropas dos Estados Unidos. O ato foi uma retaliação pelo assassinato do principal general do Irã, Qassem Soleimani, em um ataque aéreo americano em Bagdá. 

Todos os 176 passageiros abordo morreram Foto: AFP
O presidente iraniano, Hassan Rohani, declarou que seu país "lamenta profundamente" o incidente, que chamou de "grande tragédia" e "erro imperdoável".

"A investigação interna das Forças Armadas concluiu que, lamentavelmente, mísseis lançados por um erro humano causaram o horrível impacto no avião e a morte de 176 inocentes", afirmou Rohani.

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, escreveu no Twitter: "Um dia triste. Conclusões preliminares da investigação interna das forças armadas: erro humano no momento da crise causado pelo aventureirismo americano levou ao desastre. Nosso profundo pesar, desculpas e condolências ao nosso povo, às famílias de todas as vítimas e a outras nações afetadas".


Receba notícias diretamente em seu e-mail! Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.