Publicidade
Notícias | Novo Hamburgo Prevenção

Começa hoje levantamento para mapear focos de mosquito da dengue

Ação segue ao longo da semana pelos bairros de Novo Hamburgo, quando agentes farão o levantamento de pontos com Aedes

Publicado em: 22.02.2021 às 08:00 Última atualização: 22.02.2021 às 08:31

Agentes observarão pontos de água parada, inclusive em flores Foto: Divulgação/Feevale
A partir desta segunda-feira (22), agentes do projeto de Prevenção e Combate à Dengue da Universidade Feevale começam o Levantamento de Índice Rápido (Lira) nos bairros de Novo Hamburgo. A ação, que acontecerá ao longo da semana, tem como objetivo traçar um mapa dos focos de Aedes aegypti no Município e desenvolver estratégias para eliminar o mosquito, que é o vetor da dengue.

"Nessa atividade, devemos visitar 5% dos imóveis do Município para que possamos analisar quais serão as regiões prioritárias para as atividades de combate à dengue", explica Marina Schmidt Dalzochio, bióloga do projeto.

A ação, que conta com o apoio da Prefeitura de Novo Hamburgo, por meio do Convênio de Prevenção e Combate à Dengue, começará pelos bairros Boa Saúde, Primavera, Rincão, Petrópolis, São Jorge, São José e Diehl. A programação das visitas pode ser conferida, na página do projeto no Facebook (www.facebook.com/conveniodenguenh).

As visitas serão feitas por participantes do projeto e estudantes de Ciências Biológicas, Biomedicina e Farmácia da Universidade Feevale. "É importante que os moradores permitam a entrada desses acadêmicos em suas residências, para que, assim, eles possam procurar por locais com água parada e larvas do mosquito", finaliza Marina.

O Convênio de Combate e Prevenção à Dengue é responsável pelo planejamento de combate ao mosquito, coleta, identificação e registro das amostras e pelo mapeamento dos pontos para conscientizar os moradores.

Prevenção em todos os ambientes

:: O projeto de prevenção e combate à dengue sugere ações simples de prevenção dentro de casa e nos apartamentos para evitar a proliferação do mosquito.

:: Entre as orientações estão tampar os tonéis e caixas d'água, manter as calhas sempre limpas, deixar garrafas sempre viradas com a boca para baixo, manter lixeiras bem tampadas, deixe ralos limpos e com aplicação de tela, limpar semanalmente ou preencher pratos de vasos de plantas com areia.

:: Os potes de água para os animais precisam de limpeza cuidadosa, não basta apenas a troca da água, é necessário limpar com escova ou com bucha. Em casa, atenção também à água que pode se acumular na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

:: Para as áreas externas de casas e condomínios, as orientações são para cobrir e realizar manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem, limpeza dos ralos e canaletas externas.

:: No jardim, algumas plantas precisam de um olhar atento, caso das bromélias e da babosa, além de outras que também podem acumular água. Lonas usadas para cobrir objetos devem estar bem esticadas, para evitar formação de poças d'água.

:: Além de cuidar do seu ambiente, os moradores podem ajudar a denunciar os possíveis focos do mosquito: basta entrar em contato pelo telefone (51) 3097-9400 e solicitar o ramal da Ouvidoria do Sistema Único de Saúde (SUS).


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.