Publicidade
Notícias | Novo Hamburgo Sob risco de greve

'Dia 10 vamos retomar as aulas presenciais', diz secretária de Educação de Novo Hamburgo

Maristela Guasselli garante que não faltam EPIs e que governo sempre esteve aberto ao diálogo com SindprofNH, que ameaça greve

Publicado em: 03.05.2021 às 18:50 Última atualização: 03.05.2021 às 19:06

A secretária de Educação de Novo Hamburgo, Maristela Guasselli, reafirmou nesta segunda-feira (3) que a retomada das aulas presenciais na rede municipal está confirmada para o próximo dia 10. A declaração veio horas depois de o Sindicato dos Professores Municipais (SindprofNH) convocar assembleia geral para decidir se a categoria entra em greve. A assembleia está marcada para esta quarta-feira (5). Em reunião na última sexta-feira (30) o sindicato entrou em "estado de greve sanitária".

O SindprofNH pede a suspensão das aulas presenciais enquanto não houver vacinação e testagem em massa para a categoria. Eles também reivindicam equipamentos de proteção individual "adequados". Novo Hamburgo tem 89 escolas municipais. Elas atendem a 24 mil alunos da educação infantil, ensino fundamental e educação de jovens e adultos. São cerca de 2 mil professores.

Em entrevista ao Jornal NH no fim da tarde desta segunda-feira, a secretária de Educação confirmou que nesta semana as escolas já estão abertas para receber os professores e finalizar os preparativos para a semana que vem. "Dia 10 vamos retomar as aulas presenciais", assegura. "Sempre estamos abertos ao diálogo, tanto que semana passada recebi presidente e vice do sindicato. Sempre estamos abertos para conversar", enfatizou. Maristela assegura que "a maioria dos professores quer voltar para a escola".

De acordo com ela, o ensino híbrido (com aulas presenciais e remotas para alunos que não retornarem neste momento) foi definido pela secretaria em conjunto com diretores e coordenações pedagógicas das escolas. "Avaliamos muito, muito intensamente como seria este retorno das crianças para a escola. O aluno precisa ser atendido presencialmente para recuperar uma possível defasagem no aprendizado", defende. "A decisão passou também pelo Jurídico e pela área da Saúde. Estamos seguindo todas as orientações e cada escola tem plano de contingência aprovado", garante.

Investimento de quase R$ 3 milhões

A secretária de Educação garante que não faltam equipamentos de proteção nas 89 escolas municipais de Novo Hamburgo. "Investimos quase 3 milhões de reais na compra de tudo que é necessário segundo as orientações técnicas, de álcool gel e álcool líquido 70% a termômetros, totens com dispensador, tapete sanitizante e purificador de ambiente para algumas escolas", informou Maristela.

Ela informou que a Secretaria Municipal de Educação pediu máscaras N95 ou PFF2 (segundo os especialistas, são as mais adequadas para quem faz atendimento ao público), mas quando a compra foi feita o setor de licitações entendeu que este tipo de equipamento era restrito a profissionais da saúde. "Foi comprado aquilo que tecnicamente se entendeu necessário", enfatizou.

Termo de responsabilidade

De acordo com a secretária, esta semana é de ajustes nas escolas e de adaptação dos professores (em home office desde março do ano passado). Segundo ela, há casos em que todos os educadores já compareceram nesta segunda-feira. "Estamos também fazendo levantamento com termo de responsabilidade que os pais precisam assinar no caso dos alunos que voltarão ao ensino presencial na semana que vem", disse. A expectativa é ter um balanço na sexta-feira de quantos voltarão ao ensino presencial.

Segundo Maristela, a qualquer tempo os pais poderão autorizar ou suspender a autorização para que os filhos participem das aulas presenciais. "Quem permanecer estudando de casa e quiser voltar depois, terá que preencher o termo e aguardar dez dias. É o tempo necessário para a escola se organizar. Já quem retomar a aula presencial e quiser voltar para a aula remota, aí pode ser de um dia para o outro", esclarece. "Retomaremos na segunda todos os níveis de ensino, respeitando um escalonamento conforme a limitação das salas de aula".

Mais de 70 professores testaram positivo em 2021

Ainda em entrevista ao Jornal NH no fim da tarde desta segunda-feira, a secretária de Educação de Novo Hamburgo informou que, segundo boletim diário da pasta, somente neste ano 73 professores municipais informaram ter contraído a Covid-19. "O cuidado deve ser permanente e em todos os lugares. Mesmo em casa alguns tiveram a doença. Manteremos nas escolas um cuidado rigoroso. Cada um precisa fazer a sua parte pensando na saúde de todos, dos alunos, dos professores, dos demais funcionários. É um desafio coletivo", frisou.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.