Publicidade
Notícias | Novo Hamburgo Investigação

Marido é preso como principal suspeito de matar mãe de recém-nascido em Novo Hamburgo

Homem de 48 anos foi capturado em Parobé

Publicado em: 10.05.2021 às 12:22 Última atualização: 10.05.2021 às 12:24

Crime teria sido cometido na Vila Palmeira, no bairro Santo Afonso Foto: Polícia Civil/ Especial
A Polícia Civil prendeu o marido da jovem morta no bairro Santo Afonso, em Novo Hamburgo, na noite do último sábado. O homem, que teve apenas as inicias do nome divulgado M.A.O, de 48 anos, é considerado o principal suspeito do crime. Samara Solidario, de 28 anos, chegou sem vida no Hospital Municipal e com graves ferimentos na cabeça. Até o momento, a Polícia não sabe confirmar se as agressões foram cometidas a facão ou a pauladas. 

"Ouvimos todas as testemunhas e agora estamos aguardando (o laudo da) necropsia e as perícias no celular do suspeito e exames toxicológicos", afirma a delegada Raquel Peixoto, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Novo Hamburgo.

Remédios, seringa e uma barra de ferro foram encontrados no local do crime Foto: Polícia Civil/ Especial
O marido da vítima foi preso preventivamente por feminicídio, conforme a delegada. Ele foi capturado em uma residência em Parobé. 

Ainda segundo a Polícia, o homem teria sedado os três filhos da vítima, um deles, um bebê recém-nascido, para que as crianças não acordassem durante as agressões. O suspeito teria aplicado com uma seringa a substância Rohypnol, usada no coquetel conhecido como “Boa noite Cinderela”. No local do crime, no bairro Santo Afonso, a perícia encontrou envelopes do comprimido e a seringa usada na aplicação.

Após as agressões à mulher, o homem teria arrastado a jovem, já desacordada, até o carro, de onde seguiu para o Hospital Municipal. Na casa de saúde, o homem afirmou que o irmão da vítima, que seria usuário de drogas, havia agredido a esposa. O irmão chegou a ser ouvido pela Polícia ainda na manhã de domingo, mas foi liberado. As três crianças estão com a avó materna. 

O caso segue com a Deam de Novo Hamburgo. 


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.