Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Novo Hamburgo CLIMA QUENTE

Abertura de sessão para votar aumento do IPTU é marcada por pancadaria em Novo Hamburgo

A intenção do protesto é cancelar a votação

Publicado em: 15.09.2021 às 14:06 Última atualização: 15.09.2021 às 15:11

Centenas de manifestantes estão em frente à Câmara de Vereadores de Novo Hamburgo nesta quarta-feira (15) para protestar contra o aumento do valor do IPTU. A intenção dos manifestantes é cancelar a votação, prevista para acontecer em caráter definitivo hoje.

Manifestantes forçam entrada na Câmara de Novo Hamburgo
Manifestantes forçam entrada na Câmara de Novo Hamburgo Foto: Joceline Silveira/GES-Especial

O clima é quente no local. O protesto, organizado pelas redes sociais, teve início pouco depois do meio-dia. Manifestantes tentaram ingressar no prédio, quando houve pancadaria; o momento antecipava a abertura da sessão.

“Desde que o projeto chegou nós sabíamos que não é o momento de votar o IPTU, a correção da planta básica de valores. Estamos numa pandemia, e a população está revoltada porque não é o momento de votar. Então, tentamos fazer uma protelação desse prazo de cinco pra dez anos, tentamos construir junto com o executivo e não foi possível”, disse o vereador Gustavo Finck. 

Após a confusão, as forças de segurança ingressaram no local. Agentes da Brigada Militar e da Guarda Municipal estão dentro do plenário. 

Manifestantes estão em frente à Câmara de Vereadores para protestar contra o aumento do IPTU
Manifestantes estão em frente à Câmara de Vereadores para protestar contra o aumento do IPTU Foto: Joceline Silveira/GES-Especial

Sobre o projeto

O projeto de lei foi encaminhado pela Prefeitura de Novo Hamburgo; o aumento do imposto está previsto para partir do ano que vem.

Na primeira votação, que aconteceu na segunda-feira (13), a base do governo deu sustentação à proposta e aprovou por nove votos a favor, com cinco contrários.

Pelas redes sociais e em contato com o Jornal NH, parte da população se manifestou com veemência, demonstrando inconformidade com o projeto de lei. Além de abaixo-assinado on-line, contribuintes têm pressionado vereadores a mudarem de voto.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.