Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Novo Hamburgo INVESTIMENTO

Justiça do Trabalho inaugura novo fórum em Novo Hamburgo

Imóvel antigo deve ser cedido à Prefeitura de Novo Hamburgo

Por Susi Mello
Publicado em: 13.10.2021 às 20:30

Prédio fica na Rua Bayard de Toledo Mércio, 400
Prédio fica na Rua Bayard de Toledo Mércio, 400 Foto: Inézio Machado/GES

Inaugurada nesta quarta-feira (14), a nova sede do Foro Trabalhista de Novo Hamburgo teve investimento de R$ 11,6 milhões. Com isso, o antigo prédio da Justiça do Trabalho, localizado na Rua Três de Outubro, poderá ser cedido à Prefeitura para ser usado por alguma estrutura municipal que atualmente funcione em prédio alugado.

A nova sede fica na Rua Bayard de Toledo Mércio, 400, via que concentra as sedes de outras instituições, como Ministério Público e OAB, além do Fórum. O Foro Trabalhista é responsável por processos de Novo Hamburgo, tem 4,2 mil metros quadrados de área construída, comportando cinco Varas do Trabalho locais.

Segundo o juiz diretor do Foro Trabalhista de Novo Hamburgo, Paulo André de França Cordovil, atualmente são 600 processos em andamento em cada uma das varas. Destas ações, estima-se que 50% envolvam diretamente ou indiretamente o setor calçadista. "Novo Hamburgo é um polo industrial, comporta uma diversidade grande de processos, mas o nosso grande volume envolve causas ligadas à indústria calçadista", pontua.

Inauguração contou com a presença da prefeita Fatima Daudt e de presidente do Tribunal Regional do Trabalho na Região Sul
Inauguração contou com a presença da prefeita Fatima Daudt e de presidente do Tribunal Regional do Trabalho na Região Sul Foto: Inézio Machado/GES

A presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS), desembargadora Carmen Izabel Centena Gonzalez, salienta que o novo prédio atende a necessidades tanto dos trabalhadores como dos empregadores. "É uma prestação de serviço público fundamental para solucionar os litígios entre o capital e o trabalho", acrescenta.

Além de Cordovil e Carmen, a prefeita Fatima Daudt e a representante da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Letícia Lopes Gunther, destacaram a importância da nova infraestrutura. "Já conheço o prédio e está aprovado. Fica o nosso agradecimento a todos que se empenharam. Que esse prédio atenda aos nossos anseios", deseja a advogada Letícia.

"Parabéns a todos os envolvidos na construção. Vamos continuar, enquanto Prefeitura, enquanto Administração da cidade, fazendo o nosso trabalho que é entregar as benfeitorias da cidade", salienta a prefeita Fatima.

Reunião deve definir cedência

Tratativas para que o antigo prédio do Foro Trabalhista seja cedido ao Município fizeram parte do pronunciamento da presidente do TRT-RS. A desembargadora Carmen Gonzalez chegou a sugerir que o prédio anterior, localizado na Rua Três de Outubro, possa servir para as pastas da Educação e da Saúde. "Vamos fazer uma reunião telepresencial para que esse imóvel seja cedido ao Município", sublinhou em seu pronunciamento. A prefeita Fatima antecipa que a ideia é que alguma estrutura municipal que esteja em prédio alugado ocupe o imóvel a ser cedido.

Por dentro da obra

São 4,2 mil metros quadrados de construção, com cinco varas.

O edifício possui dois subsolos, um térreo e mais cinco pavimentos.

Além das unidades judiciárias e administrativas, também há áreas previstas para a OAB, o Ministério Público, a Defensoria Pública e instituições bancárias.

O prédio possui rampas de acesso, pisos táteis, sinalizações nos degraus, placas indicativas de ambientes em braile e mapa tátil.

No estacionamento, há reserva de vagas para pessoas com deficiência e idosos.

O projeto prevê medidas sustentáveis em relação ao uso da água e energia elétrica.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.