Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Novo Hamburgo Segurança

Novo Hamburgo registra um aumento no furto de carros

Já os roubos de veículos tiveram uma pequena queda no início do ano

Por Joceline Silveira
Publicado em: 14.06.2022 às 03:00

O crime de furto de veículos aumentou 15,55% em Novo Hamburgo, entre janeiro e maio deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Nos cinco primeiros meses do ano, foram 21 ocorrências a mais. O indicador avançou de 135 casos para 156.

Os dados foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP/RS). Apenas em maio, a disparada nos furtos de veículo foi de 48,14%, passando de 27 carros furtados em abril para 40 ocorrências no último mês em 2021.

Segundo os números do governo, 61 veículos foram roubados ou furtados no município no mês de maio contra 35 em abril, um acréscimo de 35,55%.

O roubo baixou timidamente, com decréscimo de 7,24%. Os dados da SSP mostram que 90 carros foram levados de 1º de janeiro a 31 de maio frente a 97 no mesmo período do ano anterior.

Combate intenso

O comandante do 3º BPM de Novo Hamburgo, tenente- coronel Cilon Freitas da Silva, ressalta que a Brigada Militar tem trabalhado intensamente para combater esse tipo de crime.

"São vários os fatores que influenciam no cometimento de fatos relacionados a estes grupos criminais, de furto ou roubo de veículos. Nossas ações, muito embora estejam voltadas para a prevenção de todos os tipos criminais, são realizadas prioritariamente, na prevenção e repressão aos crimes que envolvem violência ou grave ameaça à vida", observa o comandante.

As ações que influenciam na diminuição dos roubos

Conforme o comandante Cilon Freitas da Silva, três elementos são apontados para explicar como o roubo de veículo caiu 7,24% em Novo Hamburgo nos cinco primeiros meses do ano em relação a 2021: cercamento eletrônico, que dispõe de câmeras com tecnologia para identificar carros roubados e furtados; a atuação conjunta do setor de inteligência da BM com as equipes de investigação das delegacias de Polícia Civil focadas em investigar os casos da cidade, que usa inteligência para rastrear a rota de veículos levados e prender criminosos; e as operações integradas diariamente com a Guarda Municipal.

Isso permitiu uma redução dos carros levados nos cinco primeiros meses deste ano, em comparação com o ano anterior - os registros caíram de 97 em 2021 para 90 em 2022. A queda é mais brusca comparando o mesmo período em 2020, quando foram 267 veículos levados em assalto.

Na avaliação do tenente-coronel, o perfil das vítimas se assemelha: são pessoas que estão chegando ou saindo para tarefas do cotidiano. O crime é praticado em via pública, especialmente no momento de estacionar ou quando se está aguardando outra pessoa. Segundo ele, é incomum que ocorra em ambientes fechados. A ação é capitaneada por organizações criminosas que atuam no Estado, ligadas ou não ao tráfico de drogas, que atuam sob encomenda de determinado veículo, diz Cilon da Silva.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.