Publicidade
Notícias | Novo Hamburgo NOVO HAMBURGO

Sistema que possibilitará controle do deslocamento dos ônibus em tempo real tem avanço

Prefeitura hamburguense lançou edital de licitação do Sistema de Bilhetagem Eletrônica, que fornecerá mais informações, controle e conforto aos usuários do transporte coletivo

Por Redação
Publicado em: 19.07.2022 às 14:33 Última atualização: 19.07.2022 às 15:18

A implantação do Sistema de Bilhetagem Eletrônica (SBE) no transporte coletivo municipal de Novo Hamburgo deu mais um importante passo para a sua realização. A partir do convênio assinado entre a Prefeitura e a Companhia Municipal de Urbanismo (Comur), foi lançado na segunda-feira (18) o edital que definirá a empresa responsável pelo novo e moderno sistema no Município. A empresa vencedora deverá ser anunciada em pregão no dia 17 de agosto.

Enquanto licitação da bilhetagem eletrônica avança, a do transporte coletivo parou na Justiça
Enquanto licitação da bilhetagem eletrônica avança, a do transporte coletivo parou na Justiça Foto: Arquivo/GES
A nova bilhetagem amplia os benefícios e facilidades, tanto para as empresas que compram vale-transporte, quanto para os usuários que utilizam os ônibus. O SBE é um conjunto de equipamentos, softwares, hardwares, dados, serviços, instalações e informações voltados para a gestão e fiscalização dos serviços de transporte público, em especial a cobrança eletrônica de tarifa.

A prefeita Fátima Daudt destaca a qualificação para o transporte coletivo que o sistema irá proporcionar. “Estamos caminhando para a integração do transporte coletivo na cidade, inclusive na questão tarifária. Além disso, os usuários, por exemplo, poderão acompanhar de forma on-line onde está o ônibus para irem à parada momentos antes de ele chegar”, enfatiza.

O desenvolvimento da bilhetagem eletrônica será feito com recursos próprios da Comur. Maurício Saul, diretor-geral da companhia, destaca a parceria com a Prefeitura. “Estamos comprometidos com a prefeita em viabilizar este sistema, tornando nosso transporte coletivo modelo para outras cidades”, completa Saul.

Localização do ônibus por aplicativo

A localização em tempo real dos ônibus por meio de aplicativo nos celulares é justamente uma das novidades do sistema. Este aplicativo viabilizará a consulta de horários, itinerários, previsão de chegada no local escolhido e interação com as pessoas com dificuldades de visão.

Outra possibilidade será a integração tarifária entre as linhas urbanas e também com a Trensurb, e inclusive linhas metropolitanas. Ao longo do tempo, a Comur também poderá estabelecer vários pontos de compra de passagens, eliminando o uso de dinheiro nos ônibus.

Além disso, está prevista também a implantação na Prefeitura de uma Central de Controle Operacional (CCO), que realizará o monitoramento preciso de todas as linhas, horários e passageiros, podendo ser monitorados cumprimento de horários, itinerários das linhas e fiscalização de lotações nos ônibus.

Também está previsto o reconhecimento facial para todas as gratuidades, diminuindo a má utilização do cartão de benefício. E ainda a implantação de diversas formas de pagamento da tarifa, como cartão de débito, cartão de crédito, QR Code, via celular e novas formas que vierem a ser implantadas pelas inovações tecnológicas, inclusive com a possibilidade de convênios com estabelecimentos comerciais do Município para compra de cartão de passagens, facilitando a vida dos usuários.

Prefeitura tenta destravar licitação do transporte coletivo na Justiça

Já em relação à licitação do transporte coletivo de Novo Hamburgo, que transcorre em paralelo ao processo licitatório da bilhetagem, a Procuradoria-Geral do Município (PGM) encaminhou para o Tribunal de Justiça (TJ) do Estado, na tarde da última sexta-feira (15), as contrarrazões à liminar concedida para a Viação Hamburguesa, que suspendeu a concorrência no dia 13 de junho. “Estamos defendendo um processo muito bem construído e transparente, inclusive com a participação do Tribunal de Contas do Estado”, destaca a prefeita Fátima.

A expectativa da procuradora-geral do Município, Fernanda Luft, é reverter a decisão e retomar o processo licitatório. Entre os argumentos da empresa contra a licitação, o principal deles é quanto à exigência do índice financeiro (indicador que reproduz a saúde financeira de uma empresa). Fernanda explica que o argumento do Município é que se trata de um índice padrão e recomendado pelo próprio Tribunal de Contas da União.

Fernanda explica que o TJ deve encaminhar o processo, incluindo as contrarrazões do Município, para análise do Ministério Público Estadual, que terá 15 dias para seu parecer. A expectativa é que o julgamento do mérito pela 22ª Câmara do TJ ocorra em meados de agosto.

Empresas interessadas na licitação dos ônibus

A liminar concedida pelo TJ para a Viação Hamburguesa havia sido negada pela Justiça de Novo Hamburgo dias antes. A abertura das propostas estava marcada para dia 13 de junho, mas foi suspensa pelo TJ. A expectativa é que haja mais de uma interessada no certame, pois foram feitas três visitas técnicas de empresas interessadas, inclusive de fora do Rio Grande do Sul.

O preço máximo para a passagem, previsto no edital, é de R$ 5,30. Vence quem apresentar o menor preço da tarifa, cumprindo as exigências previstas. O contrato é de dez anos, podendo ser renovado por mais dez, se forem atingidas as metas definidas no edital. Entre as mudanças previstas estão a implantação de linhas troncais para ligar os bairros ao Centro, linhas circulares nos bairros, ônibus com acessibilidade, câmeras de segurança, sistema de avaliação e botão de pânico.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas
Botão de Assistente virtual