Publicidade
Acompanhe:
NH Hoje
Notícias | Região Incentivo

Oficializado o Vale Germânico, iniciativa que vai impulsionar o turismo no Vale do Sinos

Denominação para o Mapa do Turismo nacional foi oficializada nesta segunda-feira, em portaria publicada no Diário Oficial da União

Por Bruna Mattana
Última atualização: 27.08.2019 às 10:07

Foto por: Inézio Machado/GES
Descrição da foto: Centro Histórico de Hamburgo Velho

Uma área que abrange nove municípios do Vale do Rio do Sinos passou a se chamar oficialmente Vale Germânico, por meio da portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (26), que define o Mapa do Turismo Brasileiro 2019. A definição da nova nomenclatura ocorreu durante a reunião da Associação dos Municípios do Vale do Rio dos Sinos (Amvars), realizada no dia 22 de julho, sob orientação do Fórum do Turismo do Vale do Sinos, que é integrado por 14 cidades, 11 delas sob jurisdição da Amvars. Fazem parte do Vale Germânico: Araricá, Campo Bom, Dois Irmãos, Ivoti, Morro Reuter, Novo Hamburgo, Santa Maria do Herval, Sapiranga e São Leopoldo.

A decisão foi comemorada pelos representantes da Amvars. "Não deixamos de ser Vale do Sinos, isso é uma questão geográfica. No entanto, houve esse movimento pois há um atrativo turístico maior na denominação", explica a presidente da associação de municípios e prefeita de Novo Hamburgo, Fatima Daudt. Ela explica que a movimentação de gestores em prol da causa foi feita sem alarde. "Adotamos cautela na divulgação desse movimento para que outras regiões não viessem a se apropriar da nomenclatura", disse. Ela ressalta que o nome tem a ver com o DNA da região. "Estamos chegando ao Bicentenário da Imigração Alemã e celebraremos com o nome adequado", celebra.

O diretor de turismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Novo Hamburgo, Deivid Schu, diz que essa é uma grande oportunidade de fortalecer a cultura germânica da região, ressaltando a proximidade do bicentenário da Imigração Alemã em 2024. "É uma questão importante como marca. Não deixamos de ser Vale do Sinos, mas isso nos dá a oportunidade de nos vendermos como Vale Germânico. Como produto turístico, atualmente se tem um olhar mais regional", afirma, citando exemplos como o Vale dos Vinhedos. 

A turismóloga Juliana Kroetz, que na época atuava na Secretaria Executiva da regional turística do Vale do Sinos e realizou o processo de cadastramento do pedido junto ao Ministério do Turismo, ressalta que a alteração se deve às características regionais que os municípios possuem - em sua grande parte com uma população formada por descendentes de imigrantes alemães - e pelo apelo turístico que esta característica possui. "Entre os aspectos que assumem esta marca estão a gastronomia, a história local, os costumes e a cultura de uma forma geral. O nome Vale do Rio dos Sinos ainda será utilizado para a utilização geográfica dos municípios. Já o Vale Germânico definirá fins turísticos".

Proposta nasceu no ano passado

O processo de alteração do nome da região turística iniciou em 2018, com diversas discussões entre gestores de turismo e comunidade, buscando assim uma adequação para que a região pudesse tornar-se mais atrativa para o turismo. O planejamento regional de turismo, a partir desta alteração, terá adequações para que os roteiros, rotas e divulgações tenham este apelo.

Para conferir o Mapa do Turismo, com todas 333 regiões definidas pela portaria, acesse www.mapa.turismo.gov.br.

Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.