Publicidade
Notícias | Região Novo Hamburgo

Femictec: trabalho aborda consequências de enchentes e alagamentos

Alunos da Escola José Bonifácio buscam alertar a população sobre a preservação da água; feira acaba nesta sexta-feira

Por Bruna Mattana
Última atualização: 13.09.2019 às 09:34

Foto por: Juarez Machado/Fotos Juarez Machado/GES
Descrição da foto: CONSCIENTIZAÇÃO: Everton, Maria Eduarda, Linda e Rafael estudaram as causas e as consequências dos alagamentos
As fortes chuvas que atingiram o Município em março deste ano deixaram muitas pessoas desabrigadas e outras ilhadas, entre elas famílias do bairro Primavera, onde está localizada a Escola José Bonifácio. Os alunos do quarto ano da escola, muitos que não puderam frequentar as aulas devido aos alagamentos, resolveram resgatar a temática no projeto levado à 7ª Feira Municipal de Iniciação Científica e Tecnológica (Femictec), que ocorre até esta sexta-feira (13), na Fenac, em Novo Hamburgo.

Orientados pela professora Melaine de Paula, os estudantes Everton Luís Caldas Lopes Junior, 9 anos, Maria Eduarda de Oliveira Martins, 10, Linda Minuzzo Doyle, 10, e Rafael Wagner Lamb, 9, resolveram investigar as causas e consequências das enchentes e alagamentos de casas e ruas, próximas ao Arroio Gauchinho.

"Nosso intuito é conscientizar alunos e a comunidade do bairro sobre a importância da preservação da água para a humanidade. Também aprendemos sobre a importância da mata ciliar e desenvolvemos uma ecobarreira", pontua Rafael.

Visitas

Os alunos foram até as famílias que moram no entorno do arroio e entregaram panfletos com intuito de mostrar que o descarte inadequado do lixo é uma das principais causas de alagamentos e inundações em Novo Hamburgo e na região. "Muitas doenças são transmitidas por causa da água contaminada, por isso, não devemos jogar lixo no arroio", orienta Linda.

Outras 170 iniciativas que promovem o desenvolvimento social, a sustentabilidade e a inclusão podem ser conferidas na feira. São trabalhos realizados por 680 estudantes de 86 escolas municipais.

Uso consciente de energia também foi tema

Os alunos do 4º ano da Escola Municipal Martha Wartenberg Eduardo dos Santos, 9 anos, Gabriel Castaman, 9, e Mariana de Camargo, 10, apresentaram, na manhã de quinta-feira (12), o projeto "Se liga na energia", que tem o intuito de conscientizar a população sobre o uso adequado da energia elétrica.

CUIDADOS

O grupo apresentou as formas de energia existentes, sua importância na sociedade e na evolução das tecnologias. "Pensamos ser importante estudar a energia, pois ela está presente em tudo. Usamos ela na escola, em casa, no trabalho, no lazer, por isso alguns cuidados devem ser tomados para economizá-la, como manter portas e janelas fechadas ao ligar o ar-condicionado e não secar roupas atrás da geladeira", pontua Eduardo. Os alunos entregaram panfletos com orientações a quem visitou a feira.

Premiação para Mostratec Júnior

Ainda conforme a diretora, a previsão é de que cerca de 5 mil pessoas visitem a feira. A partir da observação dos 200 avaliadores convidados pela comissão organizadora, serão definidos, também, os 30 trabalhos que representarão a rede municipal de ensino na Mostratec Júnior, evento que será realizado pela Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha em outubro. A mostra é realizada pela Secretaria de Educação (Smed) e a apresentação dos trabalhos ocorre hoje nos pavilhões da Fenac (Rua Araxá, 505), em Novo Hamburgo, das 8 horas ao meio-dia e das 13h30 às 17 horas, com cerimônia de premiação às 18 horas. A entrada é gratuita.

 

Projeto homenageia pessoas da cidade

Na escola Adolfina Diefenthäler, do bairro São José, o projeto desenvolvido pelos estudantes do 6º ano João Altenhofen, Kauê Moreira, Giovana da Cruz e Jonathan Teixeira, todos de 11 anos, objetiva valorizar as pessoas negras que tiveram um papel de destaque na cidade. "Nosso intuito é homenageá-las e torná-las imortais na história. Achamos que ainda existe muito racismo em nosso Município e queremos mudar esse cenário por meio da pesquisa", destaca Giovana. Entre os homenageados estão o pintor Carlos Alberto de Oliveira (Carlão), o ator e jogador de futebol Breno Higino Mello (que foi o protagonista do filme Orfeu Negro, vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro em 1960 e Palma de Ouro em Cannes), Renato Pipoqueiro, Nair de Oliveira (Vó Nair) e Darcy da Silva (Dona Dora). "Os alunos começaram a pensar em pessoas da cidade que tinham destaque. Encontramos alguma coisa de pesquisa da Feevale, mas muito limitado. Por isso, pesquisaram na internet e chegaram a essas cinco pessoas", destaca a professora orientadora do projeto, Raquel Wagner.

 

O ensino pela pesquisa

Segundo a diretora de Educação de Novo Hamburgo, Neide vargas, a feira é mais do que uma mostra científica. "Aqui a gente tem a oportunidade de se emocionar. A gente trabalha na perspectiva do ensino pela pesquisa e a feira é a culminância de um trabalho desenvolvido ao longo dos anos e de 2019 nas nossas escolas municipais. Aqui é uma pesquisa escolar, mas estruturada, contextualizada. É nesse sentido que a gente trabalha com a rede municipal", pontua Neide.

EJA

A diretora também destaca a presença da Educação de Jovens e Adultos (EJA), com pessoas que saíram da escola em determinado tempo da sua vida e estão retornando agora já com apresentação de trabalhos. "Assisti ao trabalho de uma aluna que era analfabeta, voltou a estudar no bairro Boa Saúde e já veio para a feira. É emocionante".

 


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.