Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região Balanço

Feira da Loucura por Sapatos levou mais de 90 mil pessoas à Fenac

Uma das maiores feiras em promoções do Brasil, evento atraiu bom público e terminou com resultados positivos para comerciantes e sacolas cheias de compras para os visitantes

Por Cristiano Santos
Publicado em: 13.10.2019 às 20:30 Última atualização: 14.10.2019 às 15:01

Fabiano Lazzaretti, da Sapatos Confort, negociando pares de calçados com a fotógrafa Sara Gabriela (à direita) Foto: Cristiano Santos/Ges-especial
O último dia de Feira da Loucura por Sapatos - a maior em área vendida da história do evento, com crescimento de 30% em relação à última edição - foi de balanço positivo para os 250 expositores presentes e de garantia de descontos para mais de 90 mil visitantes de 3 a 13 de outubro. Se, de um lado, comerciantes estavam satisfeitos pelas vendas, de outro, clientes carregados de sacolas aproveitaram os até 70% de descontos em calçados, bolsas, roupas, acessórios e itens de utilidade doméstica.

As amigas Emília Peres Alof, 45 anos, de Cachoeirinha, e Daiana Bischoff, 36, de Gravataí, não perderam tempo na hora das compras. Pararam no estande das lojas Bella Shoes e Martina Della Nina e saíram com sapatilhas garantidas. "Valeu a pena", garante Daiana. Bibiana Beatriz dos Santos, da Bella Shoes, e Martina Della Nina, da marca que leva seu nome, acreditam que as vendas tenham tido aumento de 15% nesta edição em relação à passada. Elas trouxeram mules, sapatilhas e slip ons para o evento.

Quem também estava satisfeito com as vendas era Janaina Lídia Dias, 40, e Andressa Marques, 26, da loja Raphaella Booz, de Novo Hamburgo, que apresentou peças de outono-inverno e lançamentos de primavera-verão, com descontos que partiam de 20%. "Já estamos apostando na feira de abril. As vendas foram dentro das expectativas", avalia Janaina.


Pensando em 2020

O empresário Fabiano Lazzaretti, 39, da Sapatos Confort, de Igrejinha, avalia positivamente a participação na feira e espera aumentar a área de venda em 2020. O fluxo era constante de clientes no estande, focado em calçados femininos nas linhas de sapatilhas e mules, principalmente. "Bem positivo, dentro das nossas expectativas", pontua, lembrando que neste ano trouxeram produtos mais acessíveis, mas de qualidade garantida. Foram mais de três mil pares comercializados pela loja nos dez dias de feira.

Quem estava de olho nos preços atrativos e nas promoções da Confort era a fotógrafa Sara Gabriela, 23, de Caxias do Sul, acompanhada da família em busca de bons preços. Os negócios fechados compensaram os cerca de 80 quilômetros entre a Fenac e a cidade da Serra. "Vimos todos os anos", lembra.

Feira vendedora

Um dos diferenciais da Loucura por Sapatos, de acordo com o diretor executivo da Fenac, Mauro de Paula, é o alto interesse de compra dos visitantes. "Dificilmente você vê alguém saindo sem alguma sacola", comenta. Em todas as edições, de Paula lembra que novidades são pensadas para atrair o público. Neste ano, houve palestras com dicas de saúde e moda, além de treinamentos diários com funcionários de lojas sobre atendimento, marketing e dicas de vendas. "De maneira geral, esta edição foi muito produtiva. Na semana passada, chegamos a ter lotação total do estacionamento, sinal de prestígio", reforça. Segundo ele, a feira se diferencia pelas marcas que expõem, muitas consolidadas no mercado, com produtos conhecidos, além de pequenas lojas multimarcas.

Se você não foi, agende-se para o ano que vem

A próxima edição da Feira da Loucura por Sapatos acontecerá de 2 a 12 de abril de 2020. O evento tem duas edições anuais.

Bons preços atraíram pessoas de vários lugares

Se for para garantir descontos, não há distância capaz de impedir os consumidores. Segundo o diretor executivo da Fenac, Mauro de Paula, dos visitantes, aproximadamente 20% são moradores de Novo Hamburgo. Boa parte do restante vem da região metropolitana ou da Grande Porto Alegre, como Canoas, Esteio, Gravataí, Cachoeirinha, Alvorada e até mesmo da capital. Também há muitas pessoas vindas do Sinos, Paranhana e Serra.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.