Publicidade

Mostratec 2019 começa nesta terça-feira com de mais de 2,3 mil jovens pesquisadores

Considerada a maior feira de seu gênero da América Latina, feira deve atrair cerca de 40 mil visitantes até a sexta-feira Reportagem: Débora Ertel

São mais de 40 mil visitantes, aproximadamente 2,3 mil pesquisadores, cerca de 800 professores, 700 avaliadores, 1,5 mil voluntários e um total de 100 empresas parceiras que, juntos, alimentam milhares de expectativas. Esses são alguns dos números da 34ª Mostra Brasileira de Ciência e Tecnologia (Mostratec), que abre suas portas ao público nesta terça-feira (22), das 13h30 às 21 horas. O evento tem entrada gratuita e segue até sexta-feira (25) nos Pavilhões da Fenac, em Novo Hamburgo.

Promovida pela Fundação Liberato Salzano Vieira da Cunha, é considerada a maior feira do gênero da América Latina. Na segunda-feira (21), o ritmo era acelerado para deixar tudo pronto a tempo e também para atender os jovens cientistas que começaram a chegar, principalmente aqueles que são de outros Estados e os estrangeiros. O saguão da recepção era um misto de idiomas, sotaques e coloridos de malas.


Recorde de inscrições

A mostra também traz um novo recorde de inscrições. São 755 projetos, de 13 áreas do conhecimento, divididos entre 420 na Mostratec de ensino médio e técnico e 335 na Mostratec Júnior, sendo 263 no ensino fundamental e 72 na educação infantil. Nesta edição, além de representantes de todas as federações do País, a Mostratec acolhe 21 países. Confirmaram presença estudantes também da Argentina, Bielorrússia, Bósnia e Herzegovina, Cazaquistão, Chile, China, Colômbia, Equador, Espanha, Estados Unidos, Itália, México, Paraguai, Peru, Portugal, Rússia, Taiwan, Tunísia, Turquia e Ucrânia.

Conforme o diretor-executivo da Fundação Liberato, Ramon Hans, é o evento que ocupa a rede hoteleira da região, superando, inclusive, os números da Fimec. Hans ainda destaca que a Mostratec é uma feira finalista, recebendo os trabalhos que já passaram por outras mostras. "Mais que 65 mil alunos pesquisaram em seus locais até que esses 755 projetos chegassem aqui. Então é um constante movimento", ressalta.

Depois do credenciamento, os estudantes precisam passar pelo estande de entrega de relatórios, onde também é conferida e avaliada a montagem de estandes. Na tarde de ontem, sempre havia filas neste ponto. Uma das voluntárias no espaço era aluna do Liberato do curso de Química Lívia Zacher, 17 anos. "É a primeira vez que estou trabalhando. Estou adorando, apesar de dar sempre as mesmas informações. É muito bom estar aqui. Está superando as expectativas", disse.


Solidariedade

Baianos contaram com a ajuda do sul-matro-grossense Foto: Inezio Machado/GES
Em outro local, quatro estudantes e dois professores tomaram conta do corredor para montar o painel da pesquisa. Durante a tarefa, o grupo que é de Salvador, na Bahia, conheceu uma outra faceta da Mostratec: a solidariedade. Evandro da Silva Oliveira, 19, natural de Coxim, no Mato Grosso do Sul, já tinha terminado a sua montagem e decidiu fazer um passeio pelo pavilhão. "Daí olhei pra cá e vi que o pessoal estava precisando de uma forcinha. Então me ofereci para ajudar", disse. As colegas Yasmin Barreto e Nicole de Melo de Almeida, 18, e os professores Jamile Caldas, 26, e Fernando Moutinho, 39, agradeceram a colaboração do sul-mato-grossense. Moutinho já participou da Mostratec em anos anteriores, mas as estudantes estão estreando. Eles são da Escola Sesi Djalma Pessoa e vão apresentar uma pesquisa na área química sobre o revestimento de sementes de coentro.

A feira internacional reúne também a Mostratec Júnior, o Seminário Internacional de Educação Tecnológica (Siet), os Jogos Mostratec, a Corrida Aspeur/Feevale - Mostratec - Sesc e o Festival Maker Mostratec de Robótica. Hoje ainda será realizado o 17º Fórum da Rede Municipal de Ensino de Novo Hamburgo, com a temática educação e pesquisa.

O maior prêmio

Argentinos são os primeiros de sua escola a participar da feira Foto: Inezio Machado/GES
Sobre o tapete do pavilhão, Leandro Hernando, 17, Laura Bustos, 16, Paula Martinez, 17, e a professora Cristina Iviarte, 45, uniram esforços para montar o painel da pesquisa. Vieram de Mendoza, Argentina, e são o primeiro grupo da Escola Martin Zapata que participa de uma feira internacional. A pesquisa é na área de informática. De acordo com eles, farão o melhor para serem premiados, mas não é o mais importante."Isso é incrível! Estar aqui já é uma vitória", disse a docente. "Queremos conhecer pessoas e ganhar ideias", garantiu Leandro.

Colombiana novata

Colombiana Laura Bermudez na expectativa para feira Foto: Inezio Machado/GES
Vinda de Medelín, na Colômbia, Laura Bermudez, 16, fez o check-in ontem à tarde na Fenac. É a primeira vez que participa da Mostratec e não consegue disfarçar que está repleta de boas expectativas. "Acredito que iremos bem, apesar da feira ter muitos projetos. Estou muito feliz de estar aqui", disse ela. A jovem vai apresentar uma pesquisa sobre uma ferramenta que seu grupo desenvolveu para diminuir os maus tratos aos animais.

 

Diferentes países participam do evento

Nesta edição, são mais de 250 feiras filiadas na Mostratec. A premiação oficial da feira vai reconhecer com medalhas os melhores projetos das áreas do conhecimento. Assim, receberão distinções os primeiros quatro colocados. Os trabalhos serão avaliados por três profissionais, seguindo uma série de critérios, que na noite de quinta-feira são somados pela comissão avaliadora da mostra. Os vencedores serão conhecidos na sexta. Além disso, há também a premiação extra ofertada por empresas e instituições parceiras, que soma R$ 1,3 milhão. São bolsas de estudos, viagens, imersões e despesas pagas para participar em outras feiras.

Criatividade colocada em prática pela robótica

Um dos eventos paralelos é o Festival Maker Mostratec de Robótica que divulga da cultura do "faça você mesmo", com ênfase na robótica educacional livre. Hoje ocorre a 1ª Olimpíada Internacional de Programação com Scratch, com a participação de 25 equipes. Na quinta-feira, serão realizadas três oficinas de drone, montagem e pilotagem. As vagas são limitadas a 15 pessoas por horário e as inscrições podem ser realizadas pelo site fimmpro.com.br.

Outra atividade que movimenta os estudantes são os Jogos Mostratec, com torneios de futsal, voleibol e handebol, envolvendo escolas da região.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Publicidade
Matérias especiais
Transferência de recursos
premium

Novo Hamburgo e São Leopoldo seriam beneficiados com extinção de municípios

Região
Colorido especial
premium

Com decoração caprichada, casa vira atração turística em Ivoti

Região
Sustentabilidade
premium

Projeto de minicisternas em escolas de Novo Hamburgo é finalista de prêmio da ONU

Novo Hamburgo
Cotidiano
premium

Para sentir no bolso: valor das placas no padrão Mercosul variam quase 170% na região

Região