Publicidade
Notícias | Região Justiça

Réu é condenado a 18 anos de prisão por morte de empresária de Sapucaia

Crime aconteceu em 25 de outubro de 2016

Por Renata Strapazzon
Última atualização: 22.11.2019 às 12:10

Edi Bonassi foi encontrada morta com pés e mãos amarrados e com um saco plástico na cabeça Foto: Reprodução/Facebook
Em júri quinta-feira (21), no Foro de Sapucaia do Sul, Márcio Adriano Baptista Ribeiro, 43 anos, foi condenado a 18 anos de reclusão pela morte da empresária Edi Santina Bonassi, 57. Além disso, ao réu foi dada ainda a pena de um ano e seis meses de detenção pelo furto do carro e pertences da vítima.

O crime pelo qual Ribeiro era acusado aconteceu em 25 de outubro de 2016. Edi, que era dona de uma loja de roupas no bairro Sete, em Sapucaia, foi encontrada morta com os pés e as mãos amarrados e com um saco plástico na cabeça.

O corpo foi encontrado pelo filho dela que estranhou que a loja, que ficava no mesmo pátio da residência da mãe, na Rua São Lucas, estava fechada até próximo das 11 horas naquele dia. O automóvel da vítima, um Corsa de cor preta, um computador e três câmeras de monitoramento, que ficavam no estabelecimento, foram levados do local.

O carro foi localizado pela Brigada Militar dois dias depois abandonado na Rua Guilherme Zimermann, no bairro Santo André, em São Leopoldo. Desde as primeiras informações, a Polícia já descartava a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte).

Ribeiro já estava preso preventivamente desde dezembro daquele ano, depois de ter sido capturado no bairro Feitoria, em São Leopoldo. O homem, que tinha um relacionamento com a vítima, foi acusado de homicídio triplamente qualificado, com o agravante de feminicídio, além de furto simples.


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.