Publicidade
Notícias | Região Tramandaí

Projeto 'Não jogue lixo, jogue capoeira' leva conscientização ao litoral norte

Encontro ocorreu no último sábado e tem por objetivo chamar atenção sobre os cuidados com o meio-ambiente

Por Bruna Mattana
Última atualização: 14.01.2020 às 11:07

Grupo Ararirê Oxóssi reúne pessoas de várias idades. Em Estância, é liderado pelo mestre Pombo de Ouro Davi de Souza Foto: BRUNA MATTANA/FOTOS BRUNA MATTANA/GES-ESPECIAL
Conscientizar os veranistas sobre a importância da preservação ambiental é o que motiva o grupo Ararirê Oxóssi, de Estância Velha, a realizar uma roda de capoeira em Tramandaí, anualmente. O evento, que já está em sua 22ª edição, tem como slogan "Não jogue lixo na praia, jogue capoeira". Os capoeiristas estiveram no litoral gaúcho no último sábado e conversaram com os veranistas. Coordenados pelo mestre Pombo de Ouro Davi de Souza, 44 anos, o grupo é formado por adultos e crianças.

"A capoeira vem com uma finalidade não somente de formar bons capoeiristas, mas cidadãos úteis à sociedade. Realiza um papel de integração social", destaca Souza. O grupo, que possui 25 anos, é oriundo da Capoeira Oxóssi, que nasceu na Bahia, com o Mestre Índio, um dos maiores difundidores do jogo no Rio Grande do Sul.

"Nosso grupo leva Ararirê, que é uma palavra africana que significa corpo e alma. Neste sábado, temos capoeiristas de São Leopoldo, Parobé, Estância Velha, São Sebastião do Caí, Ivoti e Novo Hamburgo".

Desenvolvimento

Formado por Souza, o contramestre Pintado Robson de Ávila, 34, atua em projetos voluntários em três escolas de Tramandaí, especialmente com crianças. "A capoeira é uma ferramenta de extrema importância para o desenvolvimento infantil. Tem caráter socioeducativo, cultural, disciplinar, lúdico, pedagógico. Trabalha a musicalidade, a cultura", elenca.

Além do projeto, Ávila também atua em 12 escolas particulares de Tramandaí. "Ao todo, atendo cerca de mil crianças por mês. Também mantenho as aulas em Estância Velha, com meus alunos já graduados", pontua. Durante esta semana, integrantes do grupo Ararirê Oxóssi estarão na Bahia, de quarta-feira a domingo, passando por um momento de formação, estudando e treinando.

Tudo em família

A auxiliar em enfermagem Daniela da Silva, 39 anos, começou a jogar capoeira há seis meses, com a filha Mayna da Silva Abreu, 6. Seu outro filho, Vitor da Silva Abreu, 11, já joga há dois anos em Estância Velha. "A capoeira é um espaço para a família. Estamos adorando praticar juntos".


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.