Publicidade
Notícias | Região Polícia

Terapeuta holístico é preso acusado de violência sexual contra clientes em Canoas

Homem atendia também em Porto Alegre e sugeria terapia sexual como tratamento

Última atualização: 29.06.2020 às 19:27

Documentos e celulares foram apreendidos com o terapeuta Foto: Polícia Civil
Na manhã desta segunda-feira (29) foi preso preventivamente em Canoas um terapeuta holístico que, segundo depoimento de inúmeras vítimas, submetia suas clientes à terapia sexual como forma de tratamento. O homem foi preso no bairro Igara e com ele apreendidos documentos e eletrônicos. A prisão foi realizada pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Canoas, em operação denominada 7 Chakras. 

“Tem um caráter repressivo contra o abusador, bem como serve de incentivo para que outras mulheres se sintam encorajadas a denúncias possíveis abusos sofridos.”, disse a Delegada Clarissa Demartini, titular da DEAM sobre a operação.

Em maio deste ano foram registradas ocorrências relatando o crime envolvendo violência sexual praticada pelo investigado, inicialmente contra duas vítimas, as quais foram suas pacientes. O suspeito realizava atendimentos particulares de psicoterapia e terapia holística, nas cidades de Canoas e Porto Alegre. O homem ainda intitulava-se palestrante, escritor, professor, atuante com física quântica e a técnica de apometria sistêmica.

As vítimas relataram que quando tinham algum problema íntimo de cunho sexual, o terapeuta iniciava a aproximação física, evoluindo para o contato sexual. Durante as sessões, ele conversava com as vítimas e, posteriormente, evoluía para contatos físicos com toques no corpo das pacientes e sugeria para que elas o tocassem em suas partes íntimas. Em pelo menos uma das pacientes o contato resultou em ato sexual.


Várias vítimas que fizeram terapia individual também realizaram cursos e participaram de palestras ministradas por ele, o qual dizia que seus cursos as fariam crescer profissionalmente e lhes renderiam muito dinheiro. Alguns desses pacientes tiveram gastos em torno de 25 mil reais.


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.