Publicidade
Notícias | Região Distanciamento controlado

Região segue em bandeira vermelha pela sétima semana seguida, mas prevê flexibilizações

Apesar da expectativa de retorno para a bandeira laranja, São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Esteio, Portão e Capela de Santana devem permanecer na classificação de risco alto do Estado até o dia 10 de agosto

Por Jean Peixoto
Publicado em: 31.07.2020 às 21:51 Última atualização: 31.07.2020 às 22:07

São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Esteio, Portão e Capela de Santana seguem na bandeira vermelha pela sétima semana consecutiva Foto: SES/Reprodução
A expectativa de que as regiões de Novo Hamburgo e Canoas progredissem da bandeira vermelha para a laranja, sinalizada pelo governo do Estado durante a semana, foi frustrada nesta sexta-feira (31). Pela sétima semana consecutiva, os municípios de cobertura do Jornal VS - São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Esteio, Portão e Capela de Santana – permanecerão na classificação de risco alto do Modelo de Distanciamento Controlado do Estado até o dia 10 de agosto.

CONTEÚDO ABERTO | Leia todas as notícias sobre coronavírus

Os dados da 13ª rodada preliminar do mapa estadual foram divulgados na noite desta sexta-feira, em transmissão ao vivo conduzida pela coordenadora do Comitê de Dados do rio Grande do Sul, Leany Lemos. Conforme a classificação preliminar, a região 7 – da qual fazem parte São Leopoldo e Portão - teve 80 novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias. Já a região 8 – que agrega Sapucaia do Sul, Esteio e Capela de Santana – contabilizou 104 novas internações, o que as coloca, mais uma vez, entre as cinco regiões estaduais com índices mais elevados neste quesito.

Flexibilizações no horizonte

O prefeito de São Leopoldo, Ary José Vanazzi, foi pego de surpresa pela permanência da região na bandeira vermelha. O chefe do Executivo capilé afirma que a expectativa era de que o Estado classificasse o Município na bandeira laranja. “Tínhamos convicção de que ficaríamos na (bandeira) laranja”, frisa. Ele explica que tem dialogado com diversos setores da sociedade e estuda flexibilizações que viabilizem a retomada do comércio, mas explica que haveriam condições para esse afrouxamento das restrições. “Tudo vai depender de uma série de conversas que ocorrerão neste fim de semana. A nossa ideia é que as empresas façam a testagem dos funcionários para que posamos ter esse retorno com todo o cuidado”. O novo decreto pode vir na já na terça-feira.

Preocupação com o Dia dos Pais

A proximidade com uma das principais datas para o faturamento do comércio, o Dia dos Pais, acendeu o alerta para a necessidade de flexibilizações entre os prefeitos. “Seguimos falando que a situação tem se agravado em todas as cidades, mas também precisamos cuidar da sobrevivência da nossa economia local”, pontua Vanazzi. Ele sublinha que pretende pleitear uma liberação gradual, para que o movimento nas lojas não se intensifique de uma vez só.

Sapucaia reabre neste fim de semana

Ao contrário de Vanazzi, o prefeito de Sapucaia do Sul, Luis Rogério Link, não ficou surpreso com a permanência na bandeira vermelha, uma vez que os leitos da UTI Covid-19 do Hospital Municipal Getúlio Vargas (HMGV) permanecem lotados. No entanto, ele também decidiu afrouxar as regras. Após um mês de fechamento aos finais de semana, neste sábado e domingo, dias 1º e 2 de agosto, o comércio sapucaiense poderá atender no modelo take-away (pegue e leve). “Este final de semana será um termômetro para vermos como funcionará. Vai ter fiscalização da Vigilância e da Guarda Municipal. O Dia dos Pais está se aproximando e sabemos que é uma data importante para o comércio”, comenta Link.

Portão aguarda flexibilização do Estado

O prefeito de Portão, José Renato das Chagas (Renatinho), comenta que o município segue no aguardo da resposta do Estado sobre o ofício encaminhado pela Associação dos Municípios do Vale do Rio dos Sinos (Amvars) solicitando mudanças das regras para o comércio. “Esperávamos permanecer na bandeira vermelha, mas com protocolos para retomada de alguns serviços, como abertura de restaurantes com protocolos específicos. Foi feito um documento pela Amvars pedindo essa flexibilização na última quarta-feira”, salienta.

Renatinho comenta que a proposta consiste em permitir que restaurantes atuem, além do modo take-away, com atendimento à la carte e prato feito, além de flexibilizações para o comércio. “Com as restrições, os clientes do nosso município acabam migrando para outras cidades e o comércio está preocupado com o Dia dos Pais. Nossa vontade era fazer essa flexibilização, com protocolos rigorosos, logo, porque se liberarmos apenas no dia pode aumentar o movimento”, acrescenta. Contudo, o fechamento dos parques e praças de Portão permanece vigente, com novas fiscalizações neste fim de semana.


Receba notícias diretamente em seu e-mail! Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.