Publicidade
Notícias | Região Atendimento

Impasse dificulta perícia nas agências do INSS pela região

Instituto e gerências locais dizem que há protocolos sanitários e medidas de segurança, mas associação de peritos considera que ainda há riscos

Por Susi Mello
Publicado em: 18.09.2020 às 03:00 Última atualização: 18.09.2020 às 07:12

Gerente Edelson José Hunger em posto do INSS onde não havia médicos para os exames Foto: Susi Mello/GES-Especial
Assim como está acontecendo em escala nacional desde segunda-feira, na região usuários estão tendo dificuldade para fazer perícia médica nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Algumas unidades reabriram no dia 14, mas associação nacional de peritos médicos federais alega que ainda não há condições sanitárias para que o retorno ocorra. O governo federal e gerências locais dizem que já foram tomadas medidas de segurança para assegurar a proteção de médicos e pacientes, mas o impasse segue.

Nos últimos dias na região, peritos médicos federais não compareceram em unidades do INSS e não havia previsão de quando retornarão. Somente em São Leopoldo uma médica esteve ontem, mas como não havia agendamento não ficou. 

Segundo a gerente executiva de Novo Hamburgo Morgane Lionço, das 16 agências sob sua responsabilidade, nove estão abertas para atendimento administrativo, mediante agendamento. São elas: Novo Hamburgo, Campo Bom, Encantado, Lajeado, Montenegro, São Leopoldo, São Sebastião do Caí, Sapiranga e Taquara. "As outras agências não estão abertas porque há servidores em grupo de risco, mas estão preparadas fisicamente para recepcionar o cidadão quando o grupo de risco for liberado para retorno", declarou.

O gerente da unidade hamburguense do INSS, Edelson José Junger, informa que nenhum dos dez médicos compareceu nesta quinta-feira. Junger explica que todas sete salas de perícia estão adaptadas seguindo os protocolos sanitários. Há acrílico na mesa do médico para distanciamento do paciente, máscaras, álcool gel, luvas, jalecos. A área de espera por atendimento também tem faixas de distanciamento no chão e as cadeiras são intercaladas, explica.

A unidade hamburguense está trabalhando com dois servidores administrativos. Porém, não há médicos para atendimento. "Na segunda e terça-feira havia perícias agendadas, mas não ocorreram porque continua sem médico", informa o gerente.

"Dependemos da vinda dos peritos médicos para executar as atividades presenciais na agência", frisa Morgane, referindo-se às unidades de Novo Hamburgo, Campo Bom, Lajeado, Montenegro, São Leopoldo, Sapiranga e Taquara. A alternativa, acrescenta, é solicitar o auxílio doença com documento médico, que é anexado ao pedido que será avaliado remotamente.

Orientações

A assessoria do INSS do Estado informa que a orientação para o cidadão é sempre ligar para a Central 135 e acessar o site Meu INSS para maiores informações. Ela reforça que os atendimentos administrativos estão sendo efetuados e que no site: covid.inss.gov.br constam as agências que estão atendendo ao público.

Instituto ameaça com desconto nos salários

Os peritos médicos que não voltaram ao trabalho presencial nas agências do INSS sem justificativa terão registro de falta, com desconto no salário, informou o órgão, em matéria nacional distribuída pela Agência Brasil. Nacionalmente, o Instituto informou que após o início do atendimento presencial em algumas agências no dia 14, peritos decidiram não voltar por causa da segurança. Mas o INSS informa que realizou adequação e inspeção durante a qual foi concluído que das 169 agências nacionais, 111 já estão aptas a atender o público. "Os peritos médicos federais já foram informados", informa nota federal.(ABr)

Orientação para o usuário

A assessoria do INSS do Estado informa que a orientação para o cidadão é ligar para a Central 135 e acessar o site Meu INSS para maiores informações. Os atendimentos administrativos estão sendo efetuados e no site covid.inss.gov.br constam as agências.


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.