Publicidade
Notícias | Região Pirâmide financeira

Audiências da Unick serão retomadas em janeiro

Em dois dias, por videoconferência, falarão as últimas oito testemunhas de acusação, que não foram ouvidas em março por causa da pandemia

Por Silvio Milani
Publicado em: 17.11.2020 às 21:55

Operação foi deflagrada em outubro de 2019, mas PF segue atrás de dinheiro ocultado Foto: Diego da Rosa/GES
A juíza da 7ª Vara Federal de Porto Alegre, Karine da Silva Cordeiro, marcou para janeiro a retomada das audiências no processo contra a Unick Sociedade de Investimentos, empresa de Novo Hamburgo que lesou milhares de clientes pelo mundo com o golpe da pirâmide financeira. Nos dias 26 e 27, por videoconferência, serão ouvidas as últimas oito das 11 testemunhas de acusação arroladas pelo Ministério Público. Os depoimentos estavam marcados para março deste ano, mas foram cancelados por causa da pandemia. Três já tinham sido ouvidas. Os 15 réus e seus advogados também foram intimados para participar.

Leia todo o conteúdo EXCLUSIVO ASSINANTES

A magistrada frisa que os envolvidos devem acompanhar as audiências, em casa ou no escritório, por meio de plataforma contratada pela Justiça Federal da 4ª Região. "Cumpre referir que o aplicativo é gratuito, facilmente disponível e de uso intuitivo, bastando a disponibilidade, pelos procuradores, réu e testemunhas, de qualquer espécie de dispositivo eletrônico (telefone celular, tablet, notebook ou desktop) e de acesso à internet na data e horário designados para a audiência." Karine observa que, para preservar as regras de isolamento social, não será admitida a presença de testemunhas ou réus no mesmo espaço físico.

Os participantes deverão fornecer, até 2 de dezembro, um e-mail para cadastro e telefone para contato, a fim de viabilizar o link de acesso. "Solicito, também, que ingressem na sala de audiência virtual com ao menos 15 minutos de antecedência, munidos de RG, em um local silencioso, preferencialmente com fones de ouvidos com microfone." Nos dois dias, as sessões começarão às 13h30. As datas foram definidas na última quinta-feira. 

Ficarão faltando as testemunhas de defesa e os réus

As próximas audiências, que devem ser marcadas após às de janeiro, serão com as testemunhas de defesa. Como são 15 réus, seriam mais de 100, número não confirmado ontem pela Justiça Federal. Serão necessárias várias datas para os depoimentos. As últimas sessões serão com os interrogatórios dos acusados. Eles respondem por crimes contra o sistema financeiro, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Cada um pode pegar de sete a 22 anos de prisão.

Processo completa um ano nesta sexta

Danter Silva, o diretor de marketing, é um dos 15 réus Foto: Reprodução
A juíza instaurou o processo em 20 de novembro do ano passado, quando aceitou a denúncia 15 réus. Dez ainda estavam presos pela Operação Lamanai da Polícia Federal, deflagrada em 17 de outubro, e foram sendo soltos até abril deste ano, entre eles o presidente, Leidimar Lopes, 40 anos, o diretor de marketing, Danter Silva, 24, o diretor jurídico, Fernando Lusvarghi, 34, também sócio da garantidora, a SA Capital, e o advogado Fernando Baum Salomon, 55, apontado como responsável por operações estratégicas no exterior. O Jornal NH denunciou o esquema oito meses antes das prisões.

Para onde vão os milhões

A Unick teria arrecadado R$ 28 bilhões entre 2017 e 2019 e estaria devendo R$ 12 bilhões a clientes. No entanto, somente R$ 257 milhões foram descobertos, apreendidos ou bloqueados em forma de dinheiro e bens. Seriam a ponta do iceberg ocultado em contas no exterior. A empresa também deve cifras astronômicas em impostos e multas à União. O Banco Central acompanha o processo criminal. Desse modo, a indenização aos investidores é incerta. Muitos vêm ganhando ações indenizatórias em diferentes Estados e fazendo petições na 7ª Vara Federal para pedir reserva de créditos. A juíza Karine está negando todas, sob argumento de evitar tumulto processual.


Receba notícias diretamente em seu e-mail! Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.