Publicidade
Notícias | Região Em embalagens de açaí

Cocaína preta avaliada em R$ 6 milhões é apreendida em Novo Hamburgo

Droga, ainda mais forte e rara, foi encontrada com um colombiano dono de loja de produtos naturais da cidade

Publicado em: 03.02.2021 às 10:03 Última atualização: 03.02.2021 às 16:38

Cocaína preta é localizada pela Polícia Civil em Novo Hamburgo Foto: Polícia Civil/Especial

Escondida em embalagens de açaí, a Polícia Civil descobriu um novo tipo de droga em Novo Hamburgo. A cocaína modificada em laboratório tem coloração preta e, segundo o delegado Tarcísio Kaltbach, trata-se de uma "droga cara e rara" e tem "poder muito agressivo ao ser humano." O montante apreendido valeria nas ruas cerca de 6 milhões de reais.

A cocaína preta foi apreendida com um colombiano, morador de Novo Hamburgo, depois que a Receita Federal desconfiou do envio das embalagens ao homem. O delegado enfatiza que a droga nunca havia sido apreendida no Estado. Kaltbach ainda destaca que o produto não reagiu ao teste preliminar de identificação, o que só foi possível por teste laboratorial.

Com o homem, foram localizados 26 quilos da droga. Cada quilo da cocaína preta custa de 30 a 35 mil dólares. A droga enviada ao preso vinha de Manaus, e a suspeita é de que tenha ligação com o cartel de Cali, na Colômbia.

Remessas de 13 quilos

O colombiano, que é de classe média e tem um estabelecimento de produtos naturais em Novo Hamburgo, é casado e tem filhos. Ele está no Brasil desde 2011 e, até então, não tinha passagens pela Polícia. Aos agentes, disse que recebia em torno de 10 mil reais a cada entrega recebida, que vinha em remessas de 13 quilos.

 

Cocaína preta

A cocaína preta é uma droga ilícita, resultado da mistura da pasta-base com outras resinas e substâncias, que disfarçam o odor e aparência da droga e resultam em uma substância de coloração mais escura.


Receba notícias diretamente em seu e-mail! Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.