Publicidade
Notícias | Região Coronavírus

Covid-19 atinge mais de 300 policiais civis e militares do Estado

Servidores da Brigada Militar e da Polícia Civil estão afastados de suas funções por suspeita ou confirmação da doença; há casos também na região

Por Renata Strapazzon
Publicado em: 03.03.2021 às 03:00 Última atualização: 03.03.2021 às 13:13

Desinfecção ocorre na Brigada Militar de Sapucaia do Sul Foto: Giliard Bagé/Brigada Militar
A preocupante alta no número de pessoas contaminadas pelo coronavírus no Estado chegou, também, à área da segurança pública. Até a manhã de terça-feira (2), segundo dados da Secretaria da Segurança Pública (SSP) do Rio Grande do Sul, eram 240 policiais militares e 65 agentes da Polícia Civil afastados por suspeita ou confirmação da Covid-19. Em entrevista a uma rádio da capital, no último fim de semana, o comandante-geral da Brigada Militar, o coronel Rodrigo Mohr, comentou que a contaminação de policiais dentro da instituição triplicou num período de 10 dias.

Sem divulgar números por conta de uma política interna da corporação, o comandante do 34º Batalhão de Polícia Militar (34º BPM) de Esteio, o major André Stein, comenta que são "vários" os servidores afastados atualmente por causa da Covid-19.

"Temos alguns casos confirmados e outros aguardando exame. A maioria com sintomas leves e um internado. No entanto, a situação em nada afeta a operacionalidade ou a segurança da comunidade esteiense", pontua.

Em média, os policiais contaminados ficam dez dias afastados dos trabalhos. Com o agravamento dos números, o comando-geral da BM reforçou a adoção de protocolos, como uso de máscara, álcool gel, distribuição de face shield e limpeza das viaturas nas trocas de turnos.

Cuidados

Em Sapucaia do Sul, onde, segundo a comunicação social do 33º Batalhão de Polícia Militar (33º BPM), não há, no momento, nenhum brigadiano com suspeita ou confirmação de Covid-19, a semana começou com uma desinfecção geral nas dependências do batalhão e nas viaturas.

 “Esta é mais uma etapa das ações de desinfecção do quartel e representa um ato a mais de segurança aos policiais que trabalham na área operacional e administrativa, que, para isso, precisam estar com a sua saúde em dia. Além desta medida, todos os policiais têm à disposição, máscaras, álcool em gel e luvas e todo militar ou visitante que chega ao batalhão passa pela medição de temperatura corporal”, destaca, em nota, o comando sapucaiense.

Revezamento nas delegacias da região

Diretor da 3ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (3ª DPRM), o delegado Eduardo Hartz conta que na área da regional são sete servidores contaminados pela Covid-19. Com sede em São Leopoldo, a 3ª DPRM abrange 16 cidades, entre elas Capela de Santana, Portão e Novo Hamburgo. “Mas não temos nenhuma internação, nenhum caso grave”, frisa.

De acordo com ele, por orientação da Chefia de Polícia, algumas novas medidas foram adotadas enquanto no Estado e na região prevalece a bandeira preta no modelo de distanciamento controlado.

“Estamos trabalhando em regime de revezamento de dias ou turnos, para que não fique todo o efetivo ao mesmo tempo dentro do órgão policial. Também estamos priorizando, apenas, aquelas operações que não podem ser adiadas”, conta. “Além disso, seguimos reiterando e conscientizando os colegas sobre os cuidados com as regras de higiene.”


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.