Publicidade
Notícias | Região Investigação

Preso em Parobé um dos principais ladrões de veículos da região

Criminoso furtava, extorquia e, com perfis falsos, vendia pela Internet

Por Silvio Milani
Publicado em: 08.05.2021 às 09:20

Apontado pela Polícia como um dos principais ladrões de veículos da região metropolitana, um morador de Parobé de 31 anos foi preso em casa, no bairro Alexandria, na manhã desta sexta-feira (7). Um mandado de busca e apreensão foi cumprido no São Jorge, em Novo Hamburgo.

O indiciado não ficava só nos furtos. Por meio de perfis falsos nas redes sociais, vendia motos, carros e peças. Também extorquia vítimas, com exigência de dinheiro para devolver veículos. Por causa da Lei de Abuso de Autoridade, só foram informadas as iniciais: GJDS.

O criminoso foi acordado às 6h30 com dois mandados de prisão preventiva. "Estava com a família. Reagiu com tranquilidade à presença dos policiais", declara o delegado de Igrejinha, Ivanir Caliari. Tanto em Parobé quanto em Novo Hamburgo, segundo ele, foram apreendidos materiais essenciais para a elucidação de crimes, como roupas usadas em furtos flagrados por câmeras de vigilância.

Peças, motos e carros furtados eram anunciados na Internet Foto: Reprodução
"Não podemos detalhar tudo o que encontramos em razão da natureza sigilosa das investigações", observa. A outra preventiva foi obtida pela delegada de Taquara, Rosane de Oliveira. O parobeense já tinha antecedentes criminais. Entre furtos, extorsão e estelionato, há vítimas em dezenas de cidades, além das envolvidas nos mandados, como Porto Alegre, Esteio, Sapucaia do Sul, Gravataí, São Leopoldo, Campo Bom e Gramado.

As especialidades

Os policiais descobriram que o ladrão usava pelo menos dois perfis falsos nas redes sociais, com nomes e fotos de outras pessoas. Também anunciava em páginas de "briques", entre elas uma da cidade Ibirubá, no noroeste do Estado. As especialidades eram motos e carros de menor valor. Em Igrejinha, as investigações começaram por meio de vítima que comprou moto furtada e, em Taquara, em razão de onda de furtos.

Ameaças e enganações

Depois dos furtos, quando conseguia contato das vítimas, GJDS ligava e pedia dinheiro para não destruir ou desmanchar os veículos. Ele também conseguiu vender. "Temos uma vítima aqui em Igrejinha. Entregou uma moto, pegou o dinheiro e prometeu fazer a transferência. Quando a vítima percebeu que era furtada, o acusado não atendeu mais às ligações", conta Caliari. Pelo que foi apurado até o momento, o homem será indiciado pelos crimes de furto, extorsão e estelionato. 

 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.