Publicidade
Notícias | Região Processo

Juiz manda soltar casal hamburguense que foi vingar estupro do filho de 7 anos

Pai do menino já estava no presídio, enquanto mãe era custodiada no hospital após sequestro do suspeito do abuso sexual da criança, que foi liberado

Por Silvio Milani
Publicado em: 09.06.2021 às 21:12 Última atualização: 09.06.2021 às 21:12

Suspeito de estupro é tirado de Logan acidentado Foto: Fotos Reprodução
O casal de Novo Hamburgo preso em flagrante por sequestro para vingar o estupro do filho de sete anos, na manhã de terça-feira (8), em Farroupilha, ganhou liberdade provisória no início da noite desta quarta. O pai da criança violentada, de 42 anos, já estava no presídio. A mãe, de 38, segue hospitalizada, mas agora sem a custódia policial. O suposto abusador, de 25, resgatado do porta-malas do carro do casal após acidente, responde em liberdade pelo crime sexual. Nenhum tem antecedentes criminais.

Em audiência de custódia que terminou por volta das 18 horas, o Ministério Público queria a homologação do flagrante e a decretação da prisão preventiva do casal. O juiz Enzo Carlo Di Gesu só aceitou o primeiro pedido. Ao expedir alvará de soltura, o magistrado observou que trata-se de "fato isolado" e que os réus não parecem ser "sequestradores contumazes". Algemado, o hamburguense foi assistido pela Defensoria Pública.

Pai disse que só queria "conversar"

O pai disse à Polícia e depois ao juiz que só queria "conversar" com o suposto abusador. Saiu cedo com a esposa de casa, no bairro Canudos, para Farroupilha, onde rendeu o homem e o colocou no porta-malas do Logan da família. O retorno a Novo Hamburgo acabou sendo interrompido por colisão com um caminhão, na RS-122, e o refém foi resgatado por bombeiros. Também estava no carro a filha de 4 anos do casal. Apenas a mulher se feriu.

Ao conceder liberdade, o juiz determinou que o casal mantenha distância do sequestrado. O jovem é companheiro da avó paterna do menino estuprado, de 60 anos, moradora de Farroupilha. Ou seja, o hamburguense de 42 anos foi se vingar do padrasto de 25. O abuso sexual aconteceu em abril, durante a Páscoa. "Foi feita ocorrência e estamos com as investigações avançadas, mas pendentes de esclarecimentos, aguardando perícias", diz o delegado Éderson Bilhan.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.