Publicidade
Notícias | Região

Preso por estupro cometido virtualmente

O alvo da investigação da Deam de São Leopoldo é acusado de cometer crime contra menina de 9 anos

Por Suélen Schaumloeffel
Publicado em: 22.07.2021 às 03:00


Um homem de 23 anos foi preso preventivamente, em Nova Candelária, por policiais civis da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de São Leopoldo, em razão de ter cometido virtualmente estupro de vulnerável e por ter armazenado em seu celular diversas mídias relacionadas à pornografia infantil. Ele foi capturado na manhã de ontem, em ação que foi coordenada pela delegada Michele Mendes Arigony, em atendimento à ordem judicial expedida pela comarca de Três de Maio.

O crime foi registrado em São Leopoldo pela mãe da vítima, em novembro de 2020 e investigado pela especializada no Município. Segundo a delegada, o suspeito possuía um perfil falso no aplicativo Kwai, uma rede social de vídeos curtos, onde se passava por outra criança. Através desse meio o preso induzia a vítima, de apenas 9 anos na época do crime, a trocar fotos pessoais e fazer vídeos introduzindo objetos nas partes íntimas. "Após a criança enviar os registros, o suspeito passou a ameaçar a vítima para que ela enviasse mais imagens nesse sentido", explica. A própria família criou um perfil falso na rede para conseguir informações do suspeito. "Na nossa investigação conseguimos identificá-lo. Há cerca de um mês cumprimos um mandado de busca e apreensão, e o celular dele foi apreendido. Com autorização judicial manuseamos o celular e encontramos vasto conteúdo de pornografia infantil e vídeos e com isso representamos pela prisão preventiva", pontua a delegada.

O homem já possui antecedentes por outros crimes sexuais contra crianças e adolescentes. Após sua captura, foi conduzido à Delegacia de Pronto Atendimento de Santa Rosa, aguardando encaminhamento ao ao sistema prisional. A ação contou com apoio da Delegacia de Boa Vista do Buricá.

Olhar atento

Michele pontua que "a melhor maneira de evitar que este tipo de crime aconteça é que os pais estejam sempre atentos, em especial com quais pessoas seus filhos estão se relacionando nas redes sociais". Denúncias podem ser feitas no WhatsApp da Polícia Civil (51) 98444-0606, ou na delegacia mais próxima.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.