Publicidade
Notícias | Região Transporte

Furtos de cabos de energia afetam serviço da Trensurb

Apenas em 2021, prejuízo já chega a R$ 420 mil. Empresa conta com ações integradas com a polícia para conter novos casos

Por Bruna Mattana
Publicado em: 24.08.2021 às 06:02

Quem precisou do trem nos últimos dias teve que enfrentar lentidão no percurso. Em seis dias, o serviço foi afetado em quatro deles, devido ao furto de cabos. Na quarta-feira passada, o fato ocorreu no trecho entre as estações Sapucaia do Sul e Luís Pasteur, causando lentidão no trajeto, que se estendeu até quinta-feira. Na sexta-feira (20), foi a vez do trajeto entre as estações Unisinos e Rio dos Sinos, em São Leopoldo, sofrer com o furto de cabos. No sábado, pela terceira vez, o caso voltou a se repetir, deixando o trem sem sinalização entre as estações Unisinos e Novo Hamburgo. Nesta segunda-feira (23), o serviço ainda era afetado pelo último fato, de sábado.

Foram colocadas concertinas na linha entre as estações São Leopoldo e Rio dos Sinos Foto: Diego da Rosa/GES

Um trabalhador, que se desloca diariamente de Sapucaia do Sul a Novo Hamburgo, conta que enfrenta lentidão no trajeto desde quarta. "Não chega a faltar trem, mas eles estão andando em velocidade reduzida em alguns trechos e/ou parando um pouco no meio do caminho. Na sexta-feira, pela manhã, levei da estação Sapucaia até a Fenac quase 30 minutos, sendo que o padrão dás uns 16 minutos. Nesse dia me atrasei para o trabalho."

Segundo levantamento divulgado pela Trensurb, o número de casos de furto de cabos de energia elétrica da autarquia já é três vezes maior que o registrado em 2020. Os dados da Trensurb revelam um aumento expressivo nas ocorrências. Na comparação com o mesmo período, de janeiro a agosto, o percentual teve um salto de 262%.

O total de tentativas e ataques é de 25 em 2020, e de 76 em 2021. O levantamento inclui os crimes que aconteceram até 15 de agosto deste ano. O furto da sexta-feira não está contabilizado no levantamento. Até agora, os meses com maior número de furtos em 2021 foram março e agosto, com 18 e 15 casos, respectivamente. Conforme a Trensurb, os dias de maior incidência dos crimes são nas terças, quartas, quintas, sextas-feiras e sábados, entre as 3 e 4 horas.

*Colaborou: Juliana Flor

Prejuízo chega a R$ 420 mil

Ao todo, criminosos levaram 2.317 metros de cabo, nos oito primeiros meses de 2021. A quantidade é 18 vezes maior do que o furtado em 2020, quando 126 metros foram levados pelos criminosos. O prejuízo financeiro com furtos e danos a cabos e equipamentos de sinalização e energia chega aos R$ 420 mil.

A situação só não é mais grave porque a segurança da empresa conseguiu impedir alguns ataques. Dos 59 casos de furto, 17 foram frustrados pela equipe da Trensurb.

Inclusive, na segunda-feira, a direção da empresa de transporte realizou uma reunião com forças policiais com o foco na troca de informações e a integração institucional para o combate às ocorrências de furto de cabos da Trensurb que têm prejudicado a operação e milhares de usuários.

"O importante é que essa troca de informações permite ajustes na condução tanto das ações da Trensurb quanto da Polícia Federal", afirmou o direto-presidente da Trensurb, Pedro Bisch Neto.

Colocação de concertina e combate aos crimes

Para combater a situação, na última semana a Trensurb realizou a colocação de concertina no trecho que fica entre as estações São Leopoldo e Rio dos Sinos. Neste locais, também deve ser instalada tela na parte inferior do muro de vedação da via. A Trensurb salienta que outros trechos da via já possuem concertina instalada. O diretor de Operações da Trensurb, Luis Eduardo Fidell, afirma que trata-se de um problema que costuma se intensificar em períodos de crise econômica e que tem sido enfrentado em todo o País. Fidell relata que a Trensurb está atuando por meio da segurança metroviária e integrada aos órgãos de segurança pública - Polícia Federal, Polícia Civil e Brigada Militar. Estão sendo feitas rondas e trabalho de inteligência, tendo inclusive ocorrido detenções. Além disso, há ações de contenção de perímetro, incluindo a instalação de concertina e tela em trechos mais críticos.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.