Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região NEGÓCIOS

Stihl investe mais R$ 56 milhões em ampliação da fábrica em São Leopoldo

Novidade foi anunciada durante a entrega do Centro de Operações Motores; estrutura gerou mais de 160 empregos diretos e pelo menos 500 indiretos

Por Priscila Carvalho
Publicado em: 05.11.2021 às 03:00 Última atualização: 05.11.2021 às 12:00

Pouco mais de dois anos depois da 'pazada' que marcou o início das obras do novo prédio do parque fabril da Stihl Ferramentas Motorizadas, a empresa, situada na Avenida São Borja, em São Leopoldo, entregou o novo Centro de Operações Motores, o chamado Prédio 50. A inauguração ocorreu na manhã de quinta-feira (4), quando o presidente da Stihl Brasil, Cláudio Guenther, aproveitou para anunciar o investimento de mais R$ 56 milhões em outras duas novas estruturas, que devem ficar prontas até o fim de 2022.

Cláudio Guenther, Hans Peter Stihl e Edson Brum passaram para conhecer o novo prédio
Cláudio Guenther, Hans Peter Stihl e Edson Brum passaram para conhecer o novo prédio Foto: Diego da Rosa/GES

A solenidade contou com a presença do presidente honorário do Conselho Consultivo do Grupo Stihl, Hans Peter Stihl; do presidente do Conselho Executivo do Grupo Stihl, Bertram Kandzior, e de seu sucessor, Michel Traub; do vice-presidente de Marketing e Vendas do Grupo Stihl, Norbert Pick; do secretário estadual do Desenvolvimento Econômico, Edson Brum; do prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, além de outras autoridades e de colaboradores da empresa.

Capacidade de produção

Para a construção do novo Centro de Operações Motores da Stihl, entregue nesta quinta-feira (4), a Stihl aplicou R$ 68 milhões. Com ele, a empresa terá o aumento da capacidade de produção de máquinas, podendo alcançar até 1,5 milhão de unidades motoras por ano. O prédio tem área total de mais de 14 mil m² e a construção foi desenvolvida dentro de conceitos da Indústria 4.0 - com produção mais limpa e orientação para a Internet das Coisas (Internet of Things - IoT).

"O novo empreendimento será crucial para expansão da nossa força de produção e para evolução da tecnologia utilizada, o que otimiza ainda mais o processo já existente. Todas as linhas de montagem estarão com fluxos de materiais e informações alinhados na mesma direção, propiciando melhor controle da atividade', afirmou Guenther.

Sustentabilidade

O novo prédio conta com processos de injeção de plásticos, usinagem e um novo e moderno sistema de pintura de peças de magnésio, tratamento térmico, usinagem de virabrequim e bielas e espaço para linhas de montagem dos produtos fabricados - motosserra, roçadeira, pulverizadores, sopradores e outros. A estrutura conta com iluminação toda feita em LED, sistema de climatização de alta eficiência energética e reaproveitamento da água da chuva para todos os sanitários, além de possuir um sistema de amortecimento de água pluvial, que contém um grande volume de água, liberando em vazões menores para o Município.

A construção do Prédio 50 gerou mais de 160 empregos diretos e pelo menos 500 indiretos.

Agradecimentos

O secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio Grande do Sul, Edson Brum, se disse muito feliz de presenciar a inauguração do novo prédio, mas, acima de tudo, de observar o que a Stihl faz pelo Brasil. "São 3,5 mil empregos gerados diretamente, 700 indiretos, gerando renda para o nosso Estado. Por isso, quero mais uma vez agradecer a Stihl por investir no Rio Grande do Sul".

O prefeito Vanazzi salientou a parceria criada entre gestão pública e Stihl nos últimos anos e o apoio recebido durante a pandemia. "Nós temos o objetivo de comemorar, em 2024, os 200 anos da Imigração Alemã em São Leopoldo. Temos na Stihl um grande símbolo da cultura alemã no Brasil e na nossa cidade. Agradecemos a empresa por toda parceria, principalmente, neste momento de pandemia, onde pudemos contar com ela para de fato cuidar da saúde de nossa população", colocou.

'Pazadas' para lançar seus novos empreendimentos

Para marcar a inauguração do Prédio 50, o presidente honorário, Hans Peter Stihl, cerrou uma tora de madeira com uma das motosserras da empresa. Logo após, ele e demais autoridades presentes participaram de mais dois atos tradicionais alemães: as 'pazadas', para simbolizar o início de mais duas obras que a Stihl executará no seu parque fabril em São Leopoldo.

Desta vez, a empresa investirá R$ 56 milhões para a construção dos prédios da ferramentaria e vestiário. O primeiro possuirá 2.400 m² e abrigará todos os processos de usinagem destinados à fabricação e manutenção de moldes de fundição, por gravidade e injeção.

O segundo vem como consequência do crescimento da empresa. Com o aumento da demanda e da produção, a Stihl gerou, desde junho de 2020, mais de 1.400 contratações. Por isso, um novo e amplo vestiário será construído para os funcionários e terceirizados. Nos 2.560 m² do empreendimento, serão estruturados consultórios clínicos, odontológicos, de fisioterapia, espaço para amamentação e sala multidisciplinar para terapia familiar, além de uma área de 600 m² para o descanso dos funcionários após as refeições. Conforme a empresa, também serão instalados 3 mil armários, mais de 40 chuveiros e área para descarga de uniformes.

Autoridades participaram de 'pazadas', para marcar o início de mais duas obras na empresa
Autoridades participaram de 'pazadas', para marcar o início de mais duas obras na empresa Foto: Diego da Rosa/GES

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.