Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região LINDOLFO COLLOR

Adolescente tortura e mata cachorro em transmissão ao vivo pela Internet

Caso aconteceu na véspera de Natal, em Lindolfo Collor. Animal foi esquartejado e teria sido jogado por jovem em um rio

Publicado em: 27.12.2021 às 13:13 Última atualização: 28.12.2021 às 17:41

Um adolescente de 17 anos morador de Lindolfo Collor é suspeito de torturar e matar um cachorro durante uma transmissão ao vivo pela Internet. A live foi feita na noite da véspera de Natal (24) por meio de um aplicativo de celular. Segundo a Polícia Civil, o jovem bateu, estrangulou e esquartejou o animal no box de um banheiro na casa da mãe. A cena foi acompanhada por aproximadamente 30 pessoas, que incentivavam as torturas. 

Objetos apreendidos com o suspeito do crime
Objetos apreendidos com o suspeito do crime Foto: Reprodução/Polícia Civil
A delegada Raquel Peixoto, responsável pela investigação, soube do caso pela imprensa. No sábado de Natal (25), após a identificação do jovem, a Polícia cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência onde o cachorro foi morto. 

"Ele mostrou o local, e entregou os objetos usados [como a faca] e o celular. O cachorro ele disse que jogou num rio", afirma a delegada, esclarecendo que o animal não era da família, era de rua.

O jovem, que mora com o pai, usou uma peça nos fundos da casa da mãe para fazer a transmissão ao vivo e, a princípio, estaria sozinho no banheiro – o que ainda será confirmado. "Foi na casa da mãe. Ela não sabia de nada. Na verdade, esse banheiro é no pátio, fora da residência. A mãe realmente não ouviu porque esse local fica bem para fora da residência", detalha Peixoto.

O pai do adolescente relatou à Polícia que o filho teria depressão e que a família já teria tentado interná-lo em uma clínica, sem sucesso. A delegada ainda apura a condição de saúde mental do suspeito, que será ouvido de forma oficial. 

"Informalmente, nós já ouvimos a mãe. Mas como envolve adolescente, a gente tem que remeter tudo para o Ministério Público, então, faltam algumas diligências para finalizar o procedimento."

O nome do adolescente não é divulgado, conforme preconiza o Estatuto da Criança e do Adoslecente.

Polícia não descarta suposto desafio

O aplicativo utilizado para transmitir as imagens ao vivo foi o Discord, uma plataforma criada inicialmente para permitir a comunicação entre gamers, enquanto jogam on-line. O software possibilita a troca de mensagens por texto, áudio e vídeo, e tem a opção de salas de bate-papo privadas. (Leia abaixo posicionamento do app).

"É um aplicativo de celular, normalmente de reuniões. Entram pessoas que têm um link. A gente está investigando essa possibilidade de ele estar participando de uma rede de lives para esses desafios, pode ser algo maior", adianta a delegada.

Quanto às pessoas que assistiam à live e incentivavam as agressões, a responsabilização não é descartada. "Vamos tentar identificá-las e ver o grau de participação de cada uma delas", conclui Peixoto.

ATENÇÃO! IMAGEM FORTE:

Cachorro é torturado e esquartejado por adolescente de Lindolfo Color em transmissão ao vivo pela internet
Cachorro é torturado e esquartejado por adolescente de Lindolfo Color em transmissão ao vivo pela internet Foto: Reprodução

Posicionamento do app Discord

“O Discord tem uma política de tolerância zero contra o compartilhamento de imagens de crueldade contra animais. Quando nos deparamos com tal atividade, tomamos medidas imediatas, incluindo banir usuários e desligar servidores, e nos envolver com as autoridades policiais quando apropriado.”

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.