Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região PROGRAMA FEDERAL

Três cidades da região são contempladas com escolas cívico-militares para 2022

Ao todo, 10 cidades do Estado foram confirmadas pelo governo Federal para receber o modelo educacional neste ano

Por Ubiratan Junior
Publicado em: 14.01.2022 às 21:52

Três cidades da região aparecem na lista de contempladas pelo Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim), do Ministério da Educação (MEC), para 2022. Entre as 89 cidades em 11 Estados e o Distrito Federal, estão São Leopoldo, Taquara e Canela. O anúncio oficial aconteceu na última segunda-feira (10) e além dos três municípios da região, o Rio Grande do Sul teve outras sete cidades confirmadas para receber o modelo escolar, Porto Alegre, Rio Grande, Bagé, Rosário do Sul, São Gabriel, Quaraí e São Borja.

O delegado titular da 2ª Delegacia da Polícia Civil de São Leopoldo, Rodrigo Zucco, foi o responsável por entregar ao ministro da Educação, Milton Ribeiro, em maio de 2021, o ofício favorável a implementação de uma unidade de escola cívico-militar no município, junto com uma carta de associação de moradores da cidade. Para Zucco, a confirmação do modelo escolar na cidade é resultado de muito diálogo com a comunidade. “Vou me encarregar de que seja um modelo para as demais no Estado”, afirma o delegado.

No caso de Taquara, município do Vale do Paranhana, segundo a prefeita Sirlei Silveira, a iniciativa partiu do secretário de Desenvolvimento Social e Habitação, Maurício Souza e do vereador Marcelo Maciel, que defendem a pauta desde 2019. "Em outubro do ano passado, eu, o secretário Maurício e a diretora de Planejamento, Valentine Dall’acqua, protocolamos em Brasília o interesse em aderir ao Programa Escola Cívico-Militar, pois queremos uma escola desta conjuntura em nossa cidade, onde os ensinamentos pedagógicos se mesclam com a formação cidadã de nossas crianças. Estamos muito felizes, pois o nosso esforço está valendo muito a pena e quem ganha é a comunidade", lembra a prefeita.

Em Canela, na Serra, a vice diretora da Escola Estadual Adolfo Seibet, Carlise Brentano Colombo, e o sargento da Brigada Militar, Marcelo Dornelles, inscreveram o educandário na lista de candidatos a receber o Pecim em outubro de 2021. Carlise conta que a ideia surgiu após conversar com uma prima que é diretora em uma escola estadual em Tramandaí que teve o projeto instaurado no ano passado. “É uma ideia bacana, era uma proposta bacana. Principalmente para a realidade do nosso bairro, que é bastante vulnerável. A realidade da escola dela (a prima) se assemelhava bastante com a nossa, por isso achamos interessante tentar buscar o projeto para a Escola Adolfo Seibet”, lembra a vice diretora.

 

 

Expectativa para adesão

São Leopoldo

Em São Leopoldo, a Escola Estadual Cristo Rei, no bairro de mesmo nome, é uma das candidatas a receber o modelo cívico-militar. Atualmente o educandário oferece ensino médio em três turnos e de acordo com a direção, cerca de 580 alunos devem estar matriculados neste ano. 

A diretora Andreia Prestes conta que assim que soube da possibilidade da escola receber o projeto, conversou com os colegas para saber a opinião de todos. “A gente aceitou dar esse primeiro passo, de conhecer. Começamos esse ‘namoro’ para vermos a aceitação da comunidade e termos melhores explicações para o corpo docente, a fim de que ele possa se inteirar do assunto”, afirma a diretora.

Delegado Zucco visitou a escola e conversou com a diretora Andreia Prestes
Delegado Zucco visitou a escola e conversou com a diretora Andreia Prestes Foto: Diego da Rosa/GES
O idealizador do projeto na cidade do Vale do Sinos, delegado Zucco, reitera que para adesão ao programa o governo Federal exige uma série de condições técnicas. Serão investidos R$ 1 milhão por ano com verbas federais. O delegado esteve visitando a escola na quarta-feira (12), dois dias após a confirmação que o município estava contemplado para adesão do programa. Na quinta-feira da próxima semana, dia 20 de janeiro, a equipe diretiva do Cristo Rei terá uma reunião para tirar dúvidas.

Taquara

O município ainda não detalhou como será a implementação da escola cívico-militar na cidade. Em nota, a secretária de Educação, Cultura e Esporte (Smece), Carla Silveira, destacou que somente 25 cidades do sul do País foram contemplados, entre elas, Taquara. “Estamos no processo de estruturação de todo o trâmite que compreende a consulta popular, a organização de onde vai ser esta escola, todo planejamento pedagógico para podermos concretizar o quanto antes este sonho da administração municipal em prol dos taquarenses”, explica a secretária.

Ela ainda frisa que a adesão ao programa federal se deu pelo custeio de todo recurso. “Existe o programa estadual também, mas como os municípios têm que fomentar os recursos optamos em fazer adesão ao federal porque recebemos todo o recurso para o custeio da escola”, finaliza.

Canela

A Escola Estadual Adolfo Seibet, que fica no bairro Santa Marta, será a contemplada com o modelo escolar do programa federal. Em 2021, a escola tinha 536 estudantes matriculados, entre Ensino Fundamental e Médio. “A perspectiva é de que com a implantação do projeto da escola cívico-militar nós possamos aumentar o número de alunos, amentar o atendimento dentro da escola”, projeta Carlise. Ela explica que sempre aumenta o número de matriculados de um ano para outro. As matrículas abriram em janeiro e seguem até o próximo mês, por isso não há um número exato projetado para o novo ano letivo.

Escola foi uma das contempladas em 2022
Escola foi uma das contempladas em 2022 Foto: Arquivo pessoal
A vice-diretora conta que a direção ainda não sabe os próximos passos para a implementação, mas que haverá uma caminhada longa com questões burocráticas e outras mais simples. Ainda não há previsão para o novo formato de ensino entrar em prática. “Nós teremos uma estrutura melhor para oferecer futuramente aos nossos alunos, questões pedagógicas, que nós também achamos que serão muito importantes. Questões de cidadania que agente acredita que andam bastante esquecidas, com esse projeto vai reacender dentro do trabalho da escola”, afirma.

Quando surgiu a ideia, a diretoria conversou com a comunidade escolar e o corpo docente. “Todos receberam a notícia com bastante alegria, acreditando que seria algo bastante positivo para escola”, lembra Carlise. Os professores ainda não sabem da confirmação da adesão do educandário ao Pecim, pois a lista foi divulgada na segunda-feira (10), período em que já estavam de férias. Segundo a vice-diretora, por enquanto apenas a equipe diretiva e a pedagógica sabem que a escola foi selecionada. Os demais membros da escola receberão a notícia no retorno do recesso de verão, em fevereiro.

“Toda a comunidade do bairro Santa Marta tem muito a ganhar com a implantação desse projeto. A nossa escola está num bairro bastante carente, com muita vulnerabilidade social, onde as drogas e a criminalidade estão muito presentes. Acreditamos que será muito positiva a implementação para todos em torno da nossa escola”, finaliza Carlise. 

*Colaboraram Priscila Carvalho e Thiago Padilha.

Novo Hamburgo aderiu em 2021

Em Novo Hamburgo, a escola estadual Osvaldo Aranha que fica no bairro Ideal, desde o ano passado passa por adaptações para que o ao letivo de 2022 já inicie no modelo, com a atuação de policiais militares da reserva em salas de aula. Em novembro do ano passado, militares do 19º Batalhão da Infantaria Motorizada estiveram na escola para ajudar a limpar toda a área e realizar reparos necessários.

A consulta pública sobre o modelo aconteceu em março do ano passado e teve aprovação de 87% da comunidade escolar. Foram registrados 218 votos, sendo 87% a favor e 13% contra a adesão ao modelo. 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.