Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região CAMPO BOM

Lauro Reus fecha Centro Obstétrico por 9 horas por falta de pediatra

Atendimento foi interrompido das 22 horas de ontem às 7 horas de hoje

Por Susi Mello e Juliana Flor
Publicado em: 10.04.2022 às 11:58 Última atualização: 10.04.2022 às 16:05

O Hospital Lauro Reus, de Campo Bom, fechou o Centro Obstétrico por nove horas por falta de médico pediatra entre a noite de sábado (9) e a manhã deste domingo. O atendimento foi interrompido das 22 horas de ontem às 7 horas de hoje. A informação foi confirmada pelo diretor administrativo-financeiro da instituição, Leonardo Hoff, no final desta manhã. Ele afirma que a situação foi "atípica" e que o atendimento já está normalizado. De acordo com Hoff, "há uma falta crônica de médicos pediatras no mercado".

Hospital Lauro Reus
Hospital Lauro Reus Foto: Arquivo

Ontem, por meio de um documento, a situação foi relatada pelo diretor técnico do hospital, Henrique Pauletti, às secretarias de Saúde de Campo Bom, do Estado, ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), entre outros órgãos. 

Segundo Hoff, não houve prejuízo aos casos de urgência e emergência de pediatria. "Quando acontece isso, buscamos cobertura dos hospitais da região, mas, ontem, não foi possível pela lotação em vários hospitais, como por exemplo o de NH, cujo Diretor Presidente da FSNH [Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo], nos informou da impossibilidade por este motivo."

O ofício feito pela área técnica do Lauro Reus também relatou falta de atendimento no Pronto Atendimento de Pediatria durante o período. "A referência que fizemos da falta de pediatra no PA foi porque, se houvesse um de plantão, ele poderia atender no CO [Centro Obstetríco], caso necessário.

Conforme o documento, "os pacientes internados seguiram sob os cuidados da equipe médica de rotina, inclusive com cobertura para possíveis intercorrências médicas".  

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Campo Bom e não recebeu posicionamento até as 16 horas. 

O que diz a FSNH

Por meio de nota, a direção da Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo (FSNH) confirma que, ontem, o Centro Obstétrico (CO) do Hospital Municipal "chegou a estar sobrecarregado e com fila de espera, não sendo possível, se necessário fosse, dar essa retaguarda [ao Lauro Reus] naquele momento em específico".

Hoje, o setor "segue atendendo casos emergencias, como referência em serviços portas abertas, que são absorvidos pela casa de saúde hamburguense dentro da margem prevista para tais quadros".

Além disso, informa que as equipes do Centro Obstétrico estão completas. 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.