Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região COMBATE AO TRÁFICO

Duas casas armazenavam mais de 80 quilos de drogas em Novo Hamburgo

Ação da Polícia Civil descobriu os locais, apreendeu entorpecentes, carro, armas e prendeu uma pessoa

Por Redação
Publicado em: 16.06.2022 às 14:56 Última atualização: 17.06.2022 às 09:37

Duas casas usadas como depósito de drogas foram descobertas pela Polícia Civil em Novo Hamburgo. Os pontos ficam no bairro Canudos e eram supervisionados por uma pessoa presa na noite desta quarta-feira (15) durante ação da Polícia Civil. Entre as apreensões de maconha, cocaína, dinheiro e veículo, a estimativa é que o impacto seja de R$ 300 mil ao esquema de tráfico de drogas no Vale do Sinos.

Criminosos de Novo Hamburgo usavam duas casas como depósito de drogas no bairro Canudos
Criminosos de Novo Hamburgo usavam duas casas como depósito de drogas no bairro Canudos Foto: Polícia Civil

A investigação coordenada pelo delegado Guilherme Dill, da 1ª Divisão de Investigações do Narcotráfico, localizou as residências usadas para o crime durante o monitoramento de pessoas que estariam ligadas com a facção os Manos. Na noite de quinta, um veículo suspeito de ser usado para o transporte das entorpecentes foi abordado por policiais.

Apesar de estar em situação legal, o Volkswagen Voyage carregava dois quilos de maconha. “Como o indivíduo saiu da residência já monitorada, os policiais foram ao local por haver fundada suspeita de haver mais drogas”, destaca a Polícia. O homem, 38 anos, foi preso em flagrante e o automóvel apreendido. Ele não tem antecedentes criminais por tráfico de drogas.

Nas residências foram encontrados mais de 80 quilos de maconha, 300 gramas de cocaína, balanças de precisão, duas armas de fogo, cerca de R$ 2,2 mil, munições em quantidade não determinada e milhares de pequenos tubos usados para embalar a droga.

Com a prisão do suspeito os agentes seguem o trabalho para descobrir a “origem do financiamento da estrutura criminosa”, afirma a Polícia Civil. Os endereços das moradias não foram revelados pela polícia para preservar a investigação.

Segundo o delegado Dill, em trinta dias, esse é o terceiro depósito de entorpecentes descoberto no Vale do Sinos. Os outros dois locais foram em São Leopoldo.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.